Hamilton admite conversas com Ferrari no passado: “Nossas posições nunca se alinharam”

Redação Motorsport.com
·2 minuto de leitura

Heptacampeão mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton admitiu em entrevista ao jornal Gazzetta dello Sport que já conversou com a Ferrari sobre uma vaga na equipe ao longo de sua carreira. As negociações, no entanto, nunca foram muito à frente.

“Conversamos ocasionalmente, mas não fomos além de entender quais opções estavam sobre a mesa e não eram as certas”, disse Hamilton, que passou por apenas duas equipes na Fórmula 1, McLaren e Mercedes.

Leia também:

Ricciardo afirma que 2020 foi sua temporada de F1 mais divertida desde 2016 Sainz: pré-temporada de três dias dificultará trabalho de pilotos em equipes novas Hamilton prioriza 'tempo em casa' e menos viagens em novo contrato com Mercedes

A união entre um dos melhores pilotos da história e a equipe mais tradicional da F1 certamente agradaria muitos fãs, mas Hamilton acredita que as visões de ambos nunca coincidiram.

“Nossas posições nunca se alinharam”, disse ele. “Acho que o tempo é importante e as coisas acontecem no final por um motivo.Nas últimas temporadas o meu contrato expirou sempre em anos diferentes do de todos os outros pilotos. No final das contas foi assim”, completou.

Hamilton chegou à F1 em 2007, e logo de cara foi vice-campeão com a McLaren em seu ano de estreia e chegou ao topo da categoria no ano seguinte, em 2008.

Após o emocionante título, conquistado na última curva do GP do Brasil, o piloto inglês ficou até 2014 sem terminar entre os três primeiros do Mundial de Pilotos. Desde então, conquistou uma hegemonia histórica com a Mercedes.

Ativista social, Hamilton também falou sobre como sempre deixou claro seu papel na Mercedes e afirmou que o ambiente neste quesito era bem diferente na McLaren. Neste ano, inclusive, o heptacampeão mundial também criticou a Ferrari por “não se responsabilizar” pela diversidade na equipe.

“Na McLaren, cresci muito, mas eles tinham certas expectativas sobre como um piloto deveria se comportar e contrastavam com o fato de que sempre fui um estranho, um inconformado”, disse Hamilton.

“Antes de assinar com a Mercedes eu disse:‘ Olha, sou diferente dos outros. Deixe-me ser eu mesmo, deixe-me experimentar [coisas] porque eu tenho que descobrir quem eu sou. Em todo caso, te ajudo e faço a marca crescer melhor no mundo dos jovens ’. E foi o que aconteceu”, completou.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Entenda como Racing Point deixou de ser apenas a ‘Mercedes rosa'

Podcast #076 – Hamilton x Schumacher: a comparação entre os campeões da F1

Your browser does not support the audio element.