Habilidoso e versátil, Renan Lodi propõe novas 'cartadas' para Seleção

LANCE!
·1 minuto de leitura


As duas partidas da Seleção Brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo foram essenciais para a lateral esquerda passar a ter um nome que impõe respeito. Renan Lodi trouxe momentos para lá de promissores na maneira como o técnico Tite o escalou na equipe.

Após, na vitória por 1 a 0 sobre a Venezuela, ser acionado com frequência ofensivamente e alçar bolas à procura de Firmino, Richarlison e Gabriel Jesus, seu bom rendimento culminou em um momento decisivo na última terça-feira, diante do Uruguai. O camisa 6 fez o cruzamento e encontrou o "Pombo" entre os zagueiros da equipe celeste.

- No treinamento ele ficou reclamando. Aí eu disse que ia cruzar uma bola na cabeça dele. Acabei conseguindo... - divertiu-se, ao falar sobre a jogada do segundo gol brasileiro em entrevista à CBF TV.

A boa atuação de Lodi aconteceu em um momento no qual o Brasil passou por apuros para fortalecer seu meio. Neymar e Coutinho foram cortados e, para as partidas válidas pelas Eliminatórias, o camisa 6 surgiu como uma válvula de escape. Em muitos momentos, ele se apresentou para investidas com Richarlison ou Gabriel Jesus, além de tabelas com Everton Ribeiro.

Mesmo com o bom desempenho ofensivo, Renan Lodi deixa claro que sua função é a lateral esquerda.

- Não sou ponta não. Minha posição na Seleção é a lateral. Claro que o professor (Tite) tem cartas na manga e se precisar de um quinto atacante, estou ali para fazer. Mas tenho muita coisa para melhorar - declarou.

O momento é de Lodi mostrar as cartas que tem na manga para se firmar como titular da Seleção Brasileira.