Haaland é aposta do Borussia contra o City por vaga na semi da Liga dos Campeões

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Christophe BEAUDUFE, Frédéric HAPPE
·4 minuto de leitura
O atacante Erling Haaland durante treino do Borussia Dortmund
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Após a vitória por 2 a 1 na partida de ida das quartas de final, o Manchester City jogará nesta quarta-feira (16h00 de Brasília) a oportunidade de entrar nas semifinais da Liga dos Campeões pela segunda vez na sua história, diante do Borussia Dortmund do atacante Erling Haaland, que ainda não tem seu futuro definido no time alemão.

Desde que o técnico Pep Guardiola assumiu o comando da equipe inglesa em 2016, as semifinais do torneio continental se tornaram a obsessão para o City, após três eliminações consecutivas (2018-2019-2020) nas quartas da competição.

Mas em seu caminho está o gigante norueguês Haaland (1,94m), cujo pai, Alf-Inge, jogou por três anos no clube de Manchester (2000-2003).

Autor de dez gols na atual temporada da Liga dos Campeões, este jovem de apenas 20 anos se tornou o nome mais desejado por todos os grandes da Europa.

A novela sobre seu futuro profissional ganhou novos capítulos após as reuniões de seus representantes na Inglaterra e na Espanha porque, apesar do Borussia Dortmund se recusar a vendê-lo, sua saída este ano da Alemanha é mais do que provável.

E entre os possíveis candidatos estão o Barcelona, Real Madrid, Chelsea, Liverpool ... e o próprio Manchester City.

"Posso confirmar que fui a Dortmund para falar com eles. Michael Zorc (diretor de futebol do Borussia) nos disse claramente que sua equipe não vai vender Erling Haaland nesta temporada", explicou o agente do atacante, o holandês Mino Raiola, em declarações ao o portal alemão Sport1 na segunda-feira.

- Sem marcar há seis partidas -

A quinta posição que o Borussia Dortmund ocupa no Campeonato Alemão, colocação que não dá vaga à próxima edição da Liga dos Campeões, pode ser mais um elemento a influenciar na despedida do jovem atacante do Dortmund, bem como de outros jogadores, como Jadon Sancho, que busca uma vaga em outras equipes europeias.

Haaland, por sua vez, está há seispartidas sem marcar, tanto pela seleção norueguesa como pelo Dortmund, embora tenha dado duas assistências (uma delas para Marco Reus no gol sobre o Manchester City no duelo anterior).

Reencontrar o caminho das redes na quarta-feira permitiria ao norueguês aumentar um pouco mais sua aura de goleador.

Questionado na coletiva de imprensa pré-jogo desta terça-feira sobre o futuro de seu jovem artilheiro, o treinador do Borussia, Edin Terzic, disse: "Não o notei chateado. Nunca falei com ele sobre isso."

Terzic, que não poderá contar com Sancho (mas terá o retorno de Mats Hummels e Reus) também declarou que "acredita" na vitória, mas que será necessário "trabalhar muito e ter coragem" para eliminar o City.

Diante da seca de gols do atacante, o técnico do time alemão explicou que: "Embora não marque há três jogos foi um fator importante para nós, o adversário o teme".

- City sonha com quatro títulos -

No entanto, a pressão do lado inglês também é muito grande. A equipe da cidade de Manchester participou de todas as edições da Liga dos Campeões desde a temporada 2011-2012, mas só chegou às semifinais uma vez, em 2016, uma detalhe que espera reparar desta vez.

Mas este ano, o time de Guardiola chega como um dos favoritos ao título na final de Istambul, no dia 29 de maio.

Depois de um recorde de 28 vitórias consecutivas em todas as competições, o City está bem próximo de conquistar seu terceiro título no Campeonato Inglês em quatro anos.

De olho no duelo com o Dortmund, Guardiola deixou algumas de suas grandes estrelas no banco na derrota pela Premier League para o Leeds no fim de semana (2-1): Rubén Dias, Ilkay Gündogan, Kevin De Bruyne, Riyad Mahrez e Phil Foden.

Nas próximas duas semanas, a equipe tem ainda a reta final do Campeonato Inglês e duas disputas por títulos: semifinais contra o Chelsea na Copa da Inglaterra no sábado (17 de abril) e a final da Copa da Liga contra o Tottenham, no dia 25. Dois jogos importantes para alimentar os sonhos de Guardiola de fazer história no clube ao ganhar quatro títulos no mesmo ano.

O vencedor deste duelo pelas quartas da Liga dos Campeões enfrentará nas semifinais o PSG, que eliminou o atual campeão Bayern de Munique, nos dias 27 ou 28 de abril e 4 ou 5 de maio (as datas serão definidas pela Uefa).

hap-cpb/jed/smr/grp/psr/lca