Haaland no Real Madrid? Prodígio nem pensa em já sair do Dortmund

Goal.com

Mesmo com apenas 19 anos, Erling Haaland já é um dos jogadores mais cobiçados do mundo. Mas apesar dos rumores ligando o nome do atacante ao Real Madrid, ele não pensa em deixar o Borussia Dortmund tão cedo.

O norueguês chegou à Alemanha apenas na janela de transferências de janeiro de 2020, depois de incríveis exibições com a camisa do RB Salzburg, na Áustria. Com o rápido sucesso, vários gigantes europeus já estava de olho no jovem centroavante, mas o Dortmund acabou ganhando a disputa. 

Muitos acreditavam que a presença do também norueguês Gunnar Solskjaer no comando do Manchester United representaria uma grande vantagem para os Red Devils levarem o jogador, mas ele optou pela Bundesliga. 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Após a transferência, Haaland seguiu mostrando um nível de atuação assombroso e chamou ainda mais a atenção dos gigantes europeus, mas isso não é algo que preocupa o jogador. 

“Não penso muito no futuro, vivo no presente e decido o que é melhor para minha carreira em cada momento específico”, disse ao Funke Media Group.

“Então entrei para Dortmund no inverno com muita convicção. É um dos melhores times do mundo, assinei um contrato longo e praticamente acabei de chegar. Então agora não penso em sair”, explicou.

O vínculo de Haaland com o Borussia vai até 2024. A grande questão é saber se o contrato será cumprido até o final com tantos clubes de olho no atacante. Mas um fator que pode pesar para que ele permaneça em Dortmund é a presença do treinador Lucien Favre, que já foi elogiado pelo jogador algumas vezes.

“Ele [Favre] obviamente me ajudou muito a melhorar. Marquei muitos gols em um nível mais alto e vencemos muitos jogos como equipe com ele . Isso fala por si só”.

Mas mesmo estando satisfeito com seu desempenho na Alemanha e com sua equipe como um todo, Haaland não escondeu estar decepcionado após o Dortmund ter falhado na tentativa de tirar o título do Bayern de Munique, campeão da Bundesliga pela oitava vez seguida.

“Infelizmente também perdemos os dois jogos contra o Bayern. Sem esses pontos, fica duas vezes mais difícil de terminar à frente deles devido à sua força”.

“Quero conseguir algo com o BVB, nem sempre apenas em segundo, mas também ganhar títulos, se possível. Devemos estabelecer metas. Queremos atacar”, cobrou o jovem atacante. 

Quando Haaland chegou ao Dortmund, a Bundesliga já estava na metade. Se depender da ambição e dos gols do norueguês, o Borussia terá boas chances de brigar de frente com seu rival na temporada seguinte.

Leia também