Há um ano, Fluminense fazia 5 a 4 épico contra o Grêmio; relembre

Luiza Sá
LANCE!


Há um ano, Fluminense e Grêmio protagonizaram um dos jogos mais emocionantes do Campeonato Brasileiro de 2019. Em Porto Alegre, o Tricolor carioca conseguiu uma virada épica. Depois de estar três gols atrás no placar, o time comandado por Fernando Diniz empatou, virou, sofreu novo empate e venceu por 5 a 4, em jogo da terceira rodada do Brasileirão.

Do lado do Flu, Pedro, Matheus Ferraz, Luciano e Yony González, duas vezes, marcaram. Para os donos da casa, ean Pyerre, Everton, Kannemann e André balançaram a rede. Na época, essa foi a primeira vitória do Fluminense na competição. O Grêmio, por outro lado, seguia sem conquistar os três pontos.

Hoje no Flamengo, o centroavante Pedro foi fundamental para o resultado. Ele havia acabado de entrar após retornar de um longo período fora por lesão sofrida em 2018. Matheus Ferraz sofreu pênalti de Kannemann e o camisa 9 converteu a cobrança. Mais importante ainda foi Yony González, que marcou duas vezes, incluindo o gol da vitória.

O destaque negativo ficou por conta do goleiro Júlio César. Ex-Flu, ele ainda não havia sofrido gols com a camisa do time gaúcho. No gol de Luciano, o segundo dos cariocas, ele foi tentar driblar um adversário quando recebeu recuo e acabou entregando a bola.





Grêmio avassalador e virada

O time de Renato Gaúcho precisou de 20 minutos para marcar os três gols. Aproveitando as linhas altas do Fluminense de Fernando Diniz, o Grêmio teve bom sistema de pressão e precisas trocas de passe para abrir a vantagem. No entanto, deitou no confortável placar e parou de jogar. Foi aí que os visitantes cresceram.

O primeiro gol do Flu saiu já perto do fim do primeiro tempo e o segundo logo depois, com a falha de Júlio César. Animado, o Tricolor voltou com tudo para a segunda etapa, empilhou chances e empatou ainda no início, com Matheus Ferraz. Pedro virou de pênalti, Kannemann ainda descontou, mas Yony González definiu a vitória já nos acréscimos.

Saídas do Flu

A escalação do Fluminense naquela noite tinha Rodolfo; Gilberto, Matheus Ferraz, Nino e Caio Henrique; Airton, Bruno Silva, Allan e Guilherme; Luciano e Yony González. Daniel, Pedro e Igor Julião entraram no segundo tempo e Fernando Diniz era o treinador.

Entre esses jogadores, Gilberto, Matheus Ferraz, Nino e Igor Julião permanecem no elenco atual. Rodolfo foi pego no anti-doping por suspeita de uso de cocaína. Ele não está jogando. Caio Henrique e Luciano estão justamente no Grêmio. No meio-campo, Airton foi para o Amazonas FC, de Manaus, enquanto Allan está no Atlético-MG, em transação que gerou alguma polêmica com o Flu. Bruno Silva joga no Avaí. Já Guilherme está sem clube. Yony González está emprestado pelo Benfica (POR) ao Corinthians.

Entre os que estavam no banco, Daniel acabou se transferindo para o Bahia para ter mais oportunidades. Já o atacante Pedro, uma das grandes apostas do Fluminense, acabou parando no Flamengo após ser vendido para a Fiorentina (ITA).











Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 4 X 5 FLUMINENSE


Data/Hora: 05/05/2019, às 19h (de Brasília)
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Público/Renda: 8.390 pagantes 9.734 presentes/ R$ 266.323,00
Árbitro: Raphael Claus (SP-FIFA)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP-FIFA) e Neuza Ines Back (SP-FIFA)
Árbitro de Vídeo: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Cartões amarelos: Kannemann, Matheus Henrique (GRE); Guilherme (FLU)

Gols: André (5’/1ºT, 1-0), Everton (12’/1ºT, 2-0), Jean Pyerre (21’/1ºT, 3-0), Yony González (38’/1ºT, 3-1 e 46’/2ºT, 4-5), Luciano (40’/1ºT, 3-2), Matheus Ferraz (9’/2ºT, 3-3), Pedro (26’/2ºT, 3-4), Kannemann (38’/2ºT, 4-4)

GRÊMIO: Júlio César; Léo Moura, Michel, Kannemann e Bruno Cortez; Matheus Henrique, Maicon (Felipe Vizeu, 35’/2ºT), Alisson (Marinho, 17’/2ºT), Jean Pyerre (Luan, 14’/2ºT) e Everton; André. Técnico: Renato Gaúcho

FLUMINENSE: Rodolfo; Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Caio Henrique; Airton (Daniel, intervalo), Bruno Silva, Allan e Guilherme (Pedro, 20’/2ºT); Yony González e Luciano (Igor Julião, 35’/2ºT). Técnico: Fernando Diniz.















Leia também