Há seis anos, reservas do Corinthians atropelavam o São Paulo por 6 a 1 e erguiam troféu do hexa em Itaquera

·3 min de leitura


Há exatos seis anos, em 22 de novembro de 2015, o Corinthians protagonizou um dia de grande festa para a sua torcida ao golear o São Paulo por 6 a 1, na Neo Química Arena, no clássico em que os seus jogadores depois ergueram no gramado o troféu do hexacampeonato nacional, garantido na rodada anterior do Brasileirão com um empate por 1 a 1 com o Vasco, em São Januário.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja até quando vai o contrato de cada jogador do Corinthians

Naquela ocasião, com o título já assegurado por antecedência, o técnico Tite optou por mandar a campo uma formação quase inteira de jogadores então considerados reservas. Em relação ao time escalado no confronto anterior diante dos vascaínos, apenas o goleiro Cássio, o zagueiro Felipe e o volante Ralf foram mantidos na equipe para encarar os são-paulinos em Itaquera.

Porém, a opção do treinador corintiano que poderia significar uma chance de o rival aproveitá-la para vencer o clássico, não se confirmou e o que se viu no duelo foi um atropelamento dos donos da casa. Já no primeiro tempo do jogo, o Timão abriu 3 a 0, com gols de Bruno Henrique, Romero e Edu Dracena.

E na etapa final daquele clássico a humilhação são-paulina começou a ser consumada de forma mais evidente aos 15 minutos, quando os corintianos começaram a colocar o rival da roda com uma série de passes em uma jogada que teve participação de Romero e Bruno Henrique e depois foi concluída em gol por Lucca após um lindo toque de letra dado pelo experiente Danilo.

Atônito com o que estava acontecendo, o São Paulo tomaria mais um gol três minutos depois, quando Hudson marcou contra ao tentar cortar um cruzamento do paraguaio Romero. O Tricolor descontou o placar com Carlinhos aos 26, mas, já aos 30, Cristian decretou a goleada por 6 a 1 ao converter um pênalti sofrido por Romero, um dos destaques daquele jogo. E para deixar a festa dos torcedores corintianos ainda maior, o ídolo Cássio defendeu uma penalidade cobrada por Alan Kardec no confronto.

No fim foram seis gols marcados sobre o tradicional rival no mesmo dia em que festejou com a torcida o seu sexto título do Brasileirão. Neste clássico o Corinthians registrou também o seu recorde de público naquela competição, com 44.976 pagantes. E vale lembrar ainda que naquele torneio o Timão fecharia a sua campanha com 81 pontos, que é até hoje a maior pontuação da equipe na era dos pontos corridos com 20 clubes participantes no Brasileiro.

No clássico em que acabou humilhando o São Paulo em 2015, o Alvinegro foi a campo com Cássio; Fagner, Felipe, Edu Dracena e Uendel ; Ralf, Bruno Henrique, Rodriguinho e Danilo ; Lucca e Romero. Na etapa final da partida, Tite também promoveu as entradas de Lincom, Cristian e Yago.

PRIMEIRO TROFÉU ERGUIDO NA ARENA

Ao lembrar nesta segunda-feira da sua conquista nacional de seis anos atrás, o Corinthians também recordou que aquele troféu de 2015 foi o primeiro levantado pelo clube na Arena, que foi inaugurada em 2014 e inicialmente foi utilizada como um dos principais palcos da Copa do Mundo daquele ano.

- O dia 22/11/2015 foi marcante para o Timão e para a Fiel! Após goleada por 6 a 1 sobre o São Paulo, o Coringão recebeu a taça do @Brasileirao daquele ano, a primeira taça erguida na @NeoQuimicaArena - destacou o Corinthians em uma publicação na tarde desta segunda-feira em seu perfil no Twitter.

Já por meio da nota em seu site oficial na qual relembrou a conquista do hexacampeonato brasileiro garantindo em 2015, o Alvinegro enfatizou também outro fato histórico importante que foi ocasionado por aquele 6 a 1.

- Com 14 pontos de vantagem para o segundo colocado e após aplicar a maior goleada da história do clássico Majestoso, o Corinthians levantou a taça de hexacampeão - destacou o clube, cujo time depois também se tornaria heptacampeão brasileiro com a conquista de 2017, então com a equipe sendo comandada pelo técnico Fábio Carille, atual treinador do Santos.




Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos