Há um mês sem jogar, Sidão treina no gramado e evolui em recuperação

Após empatar sem gols com o Defensa y Justicia-ARG, fora de casa, na última quarta-feira, os jogadores do São Paulo desembarcaram no Brasil na madrugada desta quinta e ganharam folga. No entanto, no Reffis do CCT da Barra Funda, o dia foi de intenso trabalho para os atletas que tratam suas lesões.

Recuperando-se de uma lombalgia, o goleiro Sidão foi o único a ir a campo. O camisa 12 aprimorou os fundamentos com o preparados Octávio Bittencourt e deu mais um passo rumo à sua evolução. Ele, contudo, continuará alternando os exercícios no departamento médico e no gramado.

Contratado para resolver o problema no gol do São Paulo, Sidão não joga desde o dia 5 de março, na vitória por 4 a 1 sobre o Santo André, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. Ele desfalcou a equipe nos últimos nove jogos, portanto.

No Reffis, localizado nas dependências internas do CT, Bruno (entorse no tornozelo direito), Edimar (estiramento no tendão do músculo reto femoral da coxa esquerda), Cueva e Lucas Fernandes (ambos com estiramento no músculo posterior da coxa esquerda) deram sequência à programação do tratamento fisioterápico e realizaram uma série de treinos aeróbios e de fortalecimento muscular.

Por fim, no período da tarde, o grupo praticou exercícios na piscina sob os cuidados da hidro Roberta Rosas. O trabalho com os atletas lesionados seguirá acontecendo em período integral no Reffis, até readquirirem condições físicas de treinar no campo com o técnico Rogério Ceni.

O elenco se reapresenta na manhã desta sexta-feira, único dia de preparação para o jogo de volta das quartas de final do Campeonato Paulista, contra o Linense, neste sábado, às 16 horas (de Brasília), no Morumbi. O Tricolor, que venceu o primeiro confronto por 2 a 0, pode perder por até um gol de diferença que avança às semifinais do torneio.