Guto Ferreira condena ofensas gordofóbicas sofridas por programa de televisão: 'Lamentável e perigoso'

Guto Ferreira chegou ao Goiás no fim do ano passado (Rosiron Rodrigues/Goiás EC)
Guto Ferreira chegou ao Goiás no fim do ano passado (Rosiron Rodrigues/Goiás EC)

Depois de receber comentários ofensivos sobre o seu peso em programa da emissora goiana "TV Brasil Central", Guto Ferreira, técnico do Goiás, condenou a postura dos jornalistas na ocasião. O treinador classificou a situação como "lamentável" e afirmou que essas falas podem ter repercussão negativa e influenciar o bullying entre os jovens.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

- Para mim, não tem problema nenhum, sou um cara com a cabeça feita. Mas eles têm que ter responsabilidade com o que falam. O 'Brasil Central' atinge muitos espectadores no estado (Goiás) e no Brasil. São crianças ouvindo, achando graça e fazendo esse mesmo tipo de situação, que se chama bullying, entre eles - disse Guto.

Leia também:

Os comentários ofensivos foram proferidos durante o programa do último dia 15. O comentarista Lucas Nogueira disse que seria impossível colocar um microfone de lapela no treinador e caçoou dos hábitos alimentares de Guto. Os outros membros da bancada da atração, Thaís Freitas e Jean Lopes, deram risada e endossaram a fala do companheiro.