Gustavo Scarpa assume titularidade e protagonismo do Palmeiras na Copa Libertadores

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·3 minuto de leitura


Gustavo Scarpa iniciou 2020 com um pé fora do Palmeiras. Afastado do elenco na pré-temporada do clube, o meia treinou separadamente dos demais atletas durante a Flórida Cup. Em negociação com o Almería-ESP, o camisa 14 não fazia parte dos planos de Luxemburgo e por muito pouco não deixou o Verdão.

- Que baile! Veja os melhores memes do massacre do Palmeiras sobre o River

Um ano depois, o meia vive a sua melhor fase desde que chegou ao clube, no início de 2018. Scarpa é o grande reflexo da revolução que Abel Ferreira fez desde que chegou ao Brasil, dois meses atrás.

No comando do português, Scarpa recebeu as suas primeiras chances improvisado na lateral esquerda. Essencial na classificação alviverde diante do Ceará, pelas quartas de final da Copa do Brasil, ele recebeu elogios do chefe, que o indicou até para a Seleção Brasileira.

Após testar positivo pela segunda vez para a Covid-19, Scarpa perdeu alguns jogos da era Abel Ferreira. Dos 18 jogos que o Alviverde fez desde que o novo técnico assumiu o comando do clube, Scarpa foi titular em metade deles.

Gustavo Scarpa
Gustavo Scarpa

(Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

Nesses nove jogos, já foram dois gols e quatro assistências. O último passe para gol nasceu da jogada ensaiada que fechou a goleada histórica sobre o River Plate, em Avellaneda. Scarpa colocou a bola na cabeça de Matías Viña, que marcou o seu segundo gol com a camisa alviverde.

O duelo diante do time de Marcelo Gallardo poderia ter sido ainda mais histórico para Scarpa, caso Luiz Adriano não estivesse impedido no belíssimo gol que o camisa 14 fez, encobrindo Armani e empurrando a bola para as redes. O gol acabou sendo corretamente anulado pelo VAR.

Confira resultados e simule os jogos de volta das semifinais da Libertadores

Contra o Libertad, pelas quartas, Scarpa já havia sido decisivo, com uma assistência para o gol de Gustavo Gómez, no Paraguai, além do importante gol que tranquilizou o Verdão no duelo de volta, no Allianz Parque. Ele ainda deu assistência para Gabriel Menino, que fechou o caixão dos paraguaios.

Os números de Scarpa com Luxemburgo mostram como a chegada de Abel Ferreira foi importante para a sua recuperação dentro do elenco. Com o ex-professor, o camisa 14 havia atuado somente por três vezes como titular e tinha apenas um gol e uma assistência na temporada. Na fase de grupos da Libertadores, o jogador atuou em somente uma partida, ainda vindo do banco de reservas.

Com pelo menos mais quinze jogos para a temporada de 2020 terminar, Scarpa pode ultrapassar os números de gols que fez em 2018 pelo Verdão, quando também atuou pouco, devido a uma guerra judicial com o seu ex-clube, Fluminense.

Veja o desempenho de Gustavo Scarpa ano a ano pelo Verdão:

2018
24 jogos (12 vezes titular)
6 gols
2 assistências
1 título (Campeonato Brasileiro)

2019
47 jogos (33 vezes titular)
13 gols
7 assistências

2020/21
33 jogos (12 vezes titular)
3 gols
5 assistências
1 título (Campeonato Paulista)