Gustavo Henrique e Willian Arão: compare os números e entenda o que muda na zaga do Flamengo

Lucas Pessôa*
·3 minuto de leitura


Com duelo decisivo contra o Inter marcado para este domingo, às 16h, no Maracanã, o Flamengo tem apenas uma dúvida na equipe titular. Titular como zagueiro nas últimas partidas, Willian Arão foi relacionado, mas tem chances mínimas de entrar em campo em função de uma fratura no dedo do pé direito. Caso a tendência se confirme, Gustavo Henrique é o favorito para assumir a vaga ao lado de Rodrigo Caio.

+ Gustavo Henrique supera críticas e se credencia à vaga de Arão; veja raio-x

A situação de Arão é tratada com cautela pelo Flamengo. O camisa 5 teve a fratura constada na última quinta-feira, passou a noite no hospital e recebeu alta na manhã de sexta-feira. Ele iniciou o repouso em casa sob observação do departamento médico rubro-negro. O clube não descarta a presença dele por estratégia e porque depende da diminuição das dores nas próximas horas.

Após passar por uma má fase no fim de 2020, Gustavo Henrique foi titular durante a lesão recente de Rodrigo Caio e acumulou atuações regulares. Sem cometer erros individuais, ele recuperou a confiança própria, a de Rogério Ceni e a da torcida, e agora se apresenta como opção para o duelo que pode definir o Campeonato Brasileiro, neste domingo.

+ Gols, passes, posse de bola, desarmes, faltas e mais: a “decisão” entre Flamengo e Inter em números

QUALIDADE NA SAÍDA VS JOGO AÉREO

De acordo com o levantamento do site SofaScore.com, os dois apresentam números parecidos em 2021. No período, Gustavo Henrique disputou nove partidas, sendo seis como titulares. Willian Arão, por sua vez, iniciou os últimos sete jogos como zagueiro, além de atuar na posição na etapa final das derrotas para Fluminense e Ceará. No entanto, as características de cada um são claramente diferentes e podem impactar no estilo de jogo do Flamengo.

Volante de origem, Arão foi recuado para a zaga por Rogério Ceni para dar mais qualidade à saída de bola da equipe. E os dados mostram essa superioridade em relação à Gustavo Henrique: são 91% de acerto no passe contra 88% do companheiro. Além disso, Arão costuma fazer mais lançamentos longos e arriscar passes mais difíceis, que quebram as linhas do adversário e são importantes para o estilo de jogo rubro-negro.

Gustavo Henrique, por sua vez, arrisca menos e prefere fazer passes mais curtos. Quando pressionado, o zagueiro tem menos desenvoltura para sair jogando e costuma recuar a bola para o goleiro. No primeiro turno, contra o Inter, ele inclusive cometeu uma falha na saída de bola, que originou no gol de Thiago Galhardo.

Por outro lado, Gustavo Henrique leva vantagem no jogo aéreo. Com 1,96m de altura - contra 1,81m de Arão -, o zagueiro ganhou 68% dos duelos aéreos desde o início do ano. Sem contar a derrota para o Ceará, esse número aumenta para 73%. Contra a equipe de Abel Braga, que se caracteriza pela imposição física, esse atributo pode ser importante.

O defensor, no entanto, deve prestar atenção no número de faltas cometidas e cartões recebidos - ambos maiores que Willian Arão - e no baixo número de desarmes. Confira abaixo as estatísticas dos dois atletas em 2021:

Gustavo Henrique - Flamengo
Gustavo Henrique - Flamengo

Números de Arão e Gustavo Henrique (Foto: Reprodução/SofaScore)

+ Quem leva o título? Simule os resultados da reta final do Brasileirão

Flamengo e Inter se enfrentam neste domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã. O duelo é válido pela 37ª rodada e terá transmissão em Tempo Real do LANCE!. Líder do Brasileirão, o Colorado conquista o título em caso de vitória. Empate ou vitória do Rubro-Negro deixam a decisão para a última rodada.

* estagiário sob supervisão de Aigor Ojêda