Gustavo Alfaro não é mais técnico da seleção equatoriana

O argentino Gustavo Alfaro deixou de ser treinador do Equador, cargo que assumiu em 2020, informou nesta quinta-feira a Federação Equatoriana de Futebol (FEF), agradecendo a ele pela participação na Copa do Mundo do Catar-2022.

“Depois de alguns meses de conversas entre a Federação e o professor Gustavo Alfaro, as partes decidiram ficar livres para avaliar e buscar novas opções em benefício e desenvolvimento de seus interesses”, afirmou a entidade em um comunicado.

Alfaro, de 60 anos, foi anunciado como técnico da 'Tricolor' em agosto de 2020 para substituir o holandês Jordi Cruyff, que passou seis meses no cargo sem dirigir um único treino devido à pandemia de covid-19.

Comandado pelo treinador argentino, o Equador voltou a disputar a Copa do Mundo em 2022, terminando em terceiro lugar no Grupo A com 4 pontos, atrás da Holanda (7 pontos) e Senegal (6) e acima do anfitrião Catar (0). A 'Tricolor' ficou de fora do Mundial da Rússia-2018 após jogar a Copa do Brasil-2014.

O contrato com Alfaro, encerrado após a participação do Equador no Catar-2022, rondava os 1,6 milhões de dólares, segundo adiantou o presidente da FEF, Francisco Egas.

Na era Alfaro, a seleção equatoriana também participou da Copa América do Brasil-2021, na qual chegou às quartas de final.

A FEF indicou que "está orgulhosa, agradece e felicita o grande processo de classificação para o Mundial do Catar 2022 e a importante participação dos nossos jogadores e da nossa comissão técnica no recente Mundial".

sp/ol/aam