Guilherme Teixeira lamenta não contar com o apoio da torcida do Figueirense


Integrante do elenco e promessa da base responsável pela criação no setor ofensivo, o meia Guilherme Teixeira avaliou o que espera para o segundo confronto diante do Juventus-SC e disse que a falta da torcida no estádio será um fator negativo, mas que a medida é necessária pelo “novo normal” causado pelo Coronavírus.

'Será um jogo muito difícil. Temos que entrar muito concentrados e determinados a vencer por que eles não virão a passeio ou só para jogar, então temos que manter o nível de atenção e foco alto como tivemos na última partida. Principalmente no quesito físico. Ainda estamos voltando da paralisação, então temos que saber jogar com estratégia. Ainda bem que o forte elenco facilita neste ponto'.

'Claro que preferíamos estar jogando ao lado da nossa torcida, com todo apoio deles. A torcida é o que impulsiona todo jogador dentro de campo, ainda mais a torcida do Figueirense. Vimos o que foi feito no ano passado na Série B e foi algo incrível e de jamais se esquecer. Ainda mais para jovens como nós que estamos nas primeiras temporadas como profissionais. Mas estamos vivendo um novo normal e temos que nos adaptar a isso o mais rápido possível para não tomar nenhum susto. Temos que ser conscientes neste momento em que vidas ainda estão em jogo'.

Destaque da temporada 2020 até a quarentena, o meia cria da base do Figueirense disputava o título de 'garçom' da equipe com 2 assistências em 9 partidas pelo Catarinense. Guilherme disse estar contente com o desempenho e os números que o colocam empatado na liderança, mas enfatizou que não é o mais importante e, sim, algo que o impulsiona e motiva a manter o desempenho.

'Essa briga está bem acirrada. Claro que não é o foco de nenhum dos atletas da equipe, o que nos impulsiona é iniciar a temporada com o título Catarinense, mas é uma das minhas funções e minha principal característica então fico bem feliz de estar bem na "disputa". O mais importante, sem dúvida, é o time estar bem e desempenhar um bom futebol e para isso precisamos nos estimular e estimular o alto desempenho interno. Grandes elencos são formados dessa maneira e é isso que estamos visando para a reconstrução e fortalecimento do trabalho', concluiu.

A partida contra o Moleque Travesso de Santa Catarina será na próxima terça-feira às 20h (Horário de Brasília).








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também