GUIA DO BRASILEIRÃO: Após título do Paulistão e em grande fase, São Paulo chega forte na briga pela taça

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Atual campeão do Paulistão, após quebrar um jejum de mais de oito anos, o São Paulo encara a temporada de 2021 como uma retomada em sua história vencedora. Buscando voltar aos seus anos de glória e ao patamar em que o clube estava nos anos 2000, o Tricolor entra no Brasileirão para disputar pelo título. Com uma excelente campanha no estadual, um novo treinador e reforços pontuais, o time é definitivamente um forte candidato pela taça.


CONFIRA OS DEZ PRIMEIROS JOGOS DO TRICOLOR NO BRASILEIRÃO DE 2021!

Time-base: Tiago Volpi; Arboleda, Miranda e Léo; Daniel Alves, Luan Santos, Liziero, Benítez e Reinaldo; Pablo (Gabriel Sara) e Luciano.
Técnico: Hernán Crespo.

Vaivém do Tricolor
Quem chega: Emiliano Rigoni e Facundo Milán (Sub-20)
Quem sai: Ninguém
Quem pode chegar: Ninguém
Quem pode sair: Joao Rojas (fim de contrato)
Necessidade de reforços: Centroavante
Retornos de empréstimo: Ninguém

Os primeiros jogos:
29/05 - São Paulo x Fluminense - Morumbi
05/06 - Atlético-GO x São Paulo - Antônio Accioly
13/06 - Atlético-MG x São Paulo - Mineirão
16/06 - São Paulo x Chapecoense - Morumbi
20/06 - Santos x São Paulo - Vila Belmiro

Opinião do setorista - Pedro Alvarez

O São Paulo que entra no Brasileirão de 2021 é definitivamente um São Paulo diferente do de 2020. Após mais de oito anos em que nada parecia dar certo, o sol voltou a brilhar no Morumbi e o Tricolor hoje tem um excelente futebol e muita confiança. Com o título do Campeonato Paulista dando fim ao jejum de taças do clube, a equipe chega em alta para a disputa do torneio nacional.

O nome que marca essa mudança é o de Hernán Crespo. O histórico ex-jogador escreveu seu nome para sempre na história do São Paulo ao se tornar campeão paulista de 2021. Com um time muito ofensivo, muito criativo, muito intenso e de muito repertório, o treinador vive dias de glória no comando do time paulista.

A primeira das mudanças é o esquema. Utilizando um 3-5-2 (em alguns momentos um 3-6-1), o argentino conseguiu potencializar Reinaldo Daniel Alves pelas alas, fazendo um time mais criativo com a participação dos meias e o apoio acima de tudo tático da dupla de ataque.

CONFIRA A TABELA E SIMULE O PLACAR DOS JOGOS DO BRASILEIRÃO DE 2021!

Crespo tem enorme mérito na recuperação de jogadores. Pablo, Gabriel Sara, Léo, Liziero e Arboleda, nome que antes eram alvos de críticas e muita contestação por parte da torcida, agora são excelentes peças do elenco do Tricolor. Destes, o que mais cresceu com Crespo é Pablo, que, aprendendo com um ex-atacante tão estrelado, mudou totalmente sua situação no São Paulo e passou de contestado a aplaudido.

Quanto aos reforços, contratações pontuais e muito bem pensadas. O ídolo Miranda voltou para comandar muito bem a defesa e levantar a taça do Paulistão, se tornando pilar e capitão do time. Benítez chegou de maneira encantadora e foi o melhor jogador do estadual. Eder, Orejuela, William e Emiliano Rigoni ajudam a deixar o elenco recheado de alternativas de qualidade para quando for necessário rodar.

A reconquista do orgulho e da confiança também são fundamentais para o momento da equipe. Ao se livrar do jejum de títulos, o São Paulo muda de ânimo e chega confiante para disputa do Brasileirão. Mas, mesmo sendo um dos favoritos ao título, a equipe procura seguir o lema do presidente do clube, Julio Casares: ‘humildade e pés no chão’.

Opinião do setorista - Gabriel Santos

O São Paulo chega para o Campeonato Brasileiro empolgado por conta do título do Campeonato Paulista, que quebrou um jejum de quase nove anos sem levantar nenhum troféu. Com Crespo, o time mostrou que pode mais a cada jogo, tendo bom equilíbrio entre ataque e defesa.

O elenco vem com peças novas da última temporada, que se encaixaram bem na equipe, como o zagueiro Miranda e o meia Benítez, fundamentais na conquista do estadual. Além disso, jogadores como Emiliano Rigoni podem dar uma certa consistência em um torneio de 38 rodadas.

O 'fantasma' da campanha do ano passado, quando deixou escapar o título com dez pontos de vantagem para o segundo colocado, ainda podem assombrar o elenco e a torcida do Tricolor. No entanto, a pressão aliviada pela saída da fila pode dar um novo alento de que é possível alçar voos ainda maiores.

A confiança, o sistema de jogo, um bom elenco e o belo trabalho da comissão técnica de Hernán Crespo coloca o São Paulo como um dos favoritos ao título. Se vai chegar lá, só o tempo irá responder.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos