Gugu ainda respirava quando chegou ao hospital, segundo médico

Yahoo Vida e Estilo
Gugu Liberato. Foto: Antonio Chahestian/Record TV
Gugu Liberato. Foto: Antonio Chahestian/Record TV

O apresentador Gugu Liberato ainda respirava quando chegou ao hospital, na última quarta-feira (20), após sofrer uma queda dentro de casa, em Orlando, nos Estados Unidos. A informação foi dada pelo neurocirurgião brasileiro Guilherme Lepski, em entrevista ao “Jornal Nacional” de sábado (23), um dia depois de confirmada a morte cerebral do comunicador, aos 60 anos.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Ao dar entrada no Orlando Medical Health Center, Gugu apresentava “alguma atividade respiratória”, segundo o relato do médico. Ele explicou que o diagnóstico da morte encefálica leva tempo e demanda observação do paciente. “Acontece que o quadro foi se deteriorando rapidamente, e as provas subsequentes comprovaram isso”, afirmou.

Leia também:

A equipe médica ainda realizou uma angiografia, que detectou que não havia mais fluxo de sangue para o cérebro. Na sexta, Lepski viu as imagens dos exames em detalhes e confirmou a irreversibilidade do quadro clínico.

A assessoria do apresentador informou que o velório será aberto ao público, na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). A data, no entanto, ainda não foi definida. O corpo será sepultado no jazigo da família no Cemitério do Morumbi, na capital paulista.

Um dos motivos para a demora no traslado do corpo, que deve chegar ao Brasil depois da próxima quarta-feira, é o processo de doação de órgãos. Era um desejo do próprio apresentador e foi autorizado pelos familiares de Gugu. Até 50 pessoas na fila de transplante poderão ser beneficiadas com o procedimento.

Leia também