Guedes imagina jogo duro e prevê “apanhar bastante” no Uruguai

Eliminado do Campeonato Paulista, o Palmeiras enfrenta o Peñarol às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira, no Estádio Campeón del Siglo, pela Copa Libertadores. Na véspera do confronto a ser disputado na capital uruguaia, o atacante Roger Guedes previu uma partida ríspida.

“A gente sabe que, querendo ou não, vai apanhar bastante. É jogo de Libertadores e também vamos chegar firme nas jogadas”, disse, aceitando as peculiaridades do torneio continental. “Libertadores é assim mesmo e esperamos sair com os três pontos”, completou.

No primeiro jogo contra o Peñarol, sem a presença de Roger Guedes, o Palmeiras venceu por 3 a 2 com um gol aos 54 minutos da etapa complementar. Na partida disputada no Palestra Itália, oito atletas foram advertidos com o cartão amarelo (seis do time uruguaio) e o atacante Dudu acabou expulso.

“Foi um jogo muito difícil, em que conquistamos a vitória no último minuto. Tenho certeza que a partida aqui também vai ser complicada. Vai ser pior ainda, com mais pressão deles. Então, espero que consigamos aguentar para buscar a vitória”, afirmou Guedes.

Na condição de visitante, o técnico Leonardo Ramos procurou armar um esquema sólido de marcação e viu seu time anotar os gols em dois lances de bola parada. Jogando no Estádio Campeón del Siglo, a equipe uruguaia terá uma postura diferente, de acordo com Roger Guedes.

“É um time que joga para cima e também sabe marcar. Em casa, acho que vai se atirar um pouco mais para a frente”, disse o atacante. “Viemos para jogar como sempre jogamos. É claro que, na Libertadores, é um pouco diferente e vamos sofrer um pouco nos primeiros 10, 15 minutos”, completou.

Sem o suspenso Dudu, o técnico Eduardo Baptista pode simplesmente escalar o atacante Willian ou promover a entrada do volante Thiago Santos para reforçar o meio de campo. Com a presença de Thiago Santos, outra alternativa é colocar Willian no comando de ataque como substituto do apagado Miguel Borja.