Guardiola não pretende liberar jogadores do Manchester City para Data Fifa no fim do mês

LANCE!
·2 minuto de leitura


O treinador do Manchester City, Pep Guardiola, indicou que está fora de cogitação liberar os jogadores para as partidas da Data Fifa, no final do mês. O comandante dos Citizens, em entrevista à "TNT Sports", nesta sexta-feira, alegou que o principal problema em ceder os atletas as suas seleções, está no período de isolamento pelo qual os jogadores teriam de passar no retorno ao City.

- Ir e voltar para um isolamento de 10 dias enquanto estaremos jogando a Premier League e provavelmente as quartas da Champions. Se eles não puderem estar nesses jogos, não vão viajar. Não sei o que vai acontecer, mas eles não vão viajar, é claro. A não ser que a UEFA ou a FIFA criem alguma exceção - comentou Guardiola.

> Confira a tabela da Premier League

Guardiola não foi o único técnico a se posicionar contra a liberação dos atletas no atual momento da pandemia: Klopp, do Liverpool, e Solskjaer, do United, também se mostraram desconfortáveis com o período de quarentena na volta dos jogadores, caso se apresentassem as suas seleções.

- Entendo as necessidades das federações, mas temos que admitir que os clubes são os que pagam os jogadores e têm prioridade. É um momento em que não podemos atender a todo mundo - disse Klopp, em coletiva na última quarta-feira.

- Não sentamos ainda e nem tomamos uma decisão, mas não faz sentido se você perder um jogador durante 10 dias de isolamento. Somos nós que pagamos os jogadores e, no meu entendimento, a Fifa deu regras que não precisam ser publicadas - comentou Solskjaer, treinador do Manchester United.

No Manchester City, jogadores como Gabriel Jesus e Éderson constantemente são convocados para a Seleção Brasileira. Já o Liverpool, tem Fabinho, Roberto Firmino e Alisson como figuras cotadas por Tite, enquanto o United conta com Fred, meio campo que já apareceu entre os convocados do Brasil.

A Data Fifa reunirá jogos válidos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. A princípio, o Brasil enfrenta a Colômbia em Barranquilla, no dia 26 de março, e no dia 30 a argentina, em Recife.