Guardiola defende Mendy depois de violação de protocolo da Covid

·1 minuto de leitura
.

(Reuters) - O técnico do Manchester City, Pep Guardiola, defendeu Benjamin Mendy depois que o lateral violou os protocolos da Covid na véspera de Ano Novo, dizendo que os críticos do francês foram rápidos demais em julgar.

Mendy se desculpou por descumprir as regras ao organizar uma festa com a presença de pelo menos três pessoas fora de sua casa. De acordo com as diretrizes do governo britânico, aqueles que vivem em regiões com restrições de nível 4 não têm permissão para se misturar com outras pessoas fora de sua casa.

"Normalmente nesta sociedade nós julgamos, mas a sociedade será melhor se julgarmos a nós mesmos. Não estou justificando ele, ele quebrou as regras. Mas não deem muitas lições aos outros", disse Guardiola a repórteres após a vitória sobre o Chelsea por 3 x 1 no domingo.

Os comentários do treinador foram feitos depois que alguns atletas e ex-atletas criticaram Mendy e outros jogadores da Premier League por não agirem como modelos e argumentaram que os clubes precisam ser mais firmes e punir.

"Para passar uma mensagem real, você tem que retirá-los dos times", disse o zagueiro Curtis Davies, do Derby County, à BBC.

Guardiola afirmou que os jogadores de futebol não devem ser considerados padrões mais elevados de modelos. "Eles têm a mesma responsabilidade que todos os outros. Mendy sabe que cometeu um grande erro, mas acaba aqui."

Mendy ficou no banco de reservas no jogo contra o Chelsea. O City estava sem Kyle Walker, Gabriel Jesus, Ferran Torres e o goleiro Ederson devido a testes positivos de Covid.

(Reportagem de Shrivathsa Sridhar em Bengaluru)