Guardiola bate recorde negativo de posse de bola em derrota para o Wolverhampton

Citizens entram em campo neste domingo (29), pela Premier League; veja como acompanhar ao vivo na TV e na internet
Citizens entram em campo neste domingo (29), pela Premier League; veja como acompanhar ao vivo na TV e na internet

Pep Guardiola até elogiou seus jogadores, especialmente pelo fato de que o seu Manchester City jogou com um homem a menos durante boa parte do tempo, mas não conseguiu esconder a decepção com a derrota de virada, sofrida na última sexta-feira (27), para o Wolverhampton.

Após o goleiro Ederson ser expulso aos 12 minutos, o City não demonstrou sinal de abalo psicológico inicial: abriu 2 a 0 com dois gols de Raheem Sterling. Mas os Wolves fizeram valer o histórico recente, uma vez que bateram os atuais campeões por 2 a 0 no confronto do primeiro turno, e viraram para 3 a 2.

Apesar do técnico Nuno Espírito Santo ser o treinador contra o qual Guardiola tem o pior aproveitamento (apenas uma vitória em cinco jogos) em sua carreira, o Wolverhampton protagonizou dois feitos raros. O primeiro foi exatamente ter vencido os dois compromissos de Premier League contra os Citizens, algo que não acontecia desde que o Chelsea somou os seis pontos possíveis no caminho rumo ao título de 2016-17.

O segundo é mais emblemático e mostra por que Guardiola estava tão decepcionado após a derrota, que para muitos também decretou o fim das chances da equipe manter o título nacional (na terceira posição, o City está a 14 pontos do líder, Liverpool, que ainda tem um jogo a menos): os Citizens tiveram apenas 38.1% de posse de bola, a menor marca que um time treinado por Guardiola apresentou em toda a história do catalão como treinador.

Guardiola vai demorar muito tempo para esquecer a derrota por 3 a 2 para o Wolverhampton.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também