Guarani convoca Assembleia Extraordinária para votar impeachment do Conselho

Gazeta Press

Palmeron anunciou afastamento do cargo de presidente (Foto: Letícia Martins/Guarani Futebol Clube)

A conturbada política do Guarani ganhou mais um episódio nesta quarta-feira. O clube, através de um edital publicado em seu site, convocou os associados para uma Assembleia Geral Extraordinária no próximo dia 23 com a intenção de votar a destituição de todos os integrantes do Conselho Administrativo.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A deliberação é relacionada a um requerimento protocolado na mesa do Conselho no dia 27 de agosto contendo 98 assinaturas, as quais pedem o impeachment. Para a destituição se concretizar, a maioria dos sócios precisa votar a favor. Não existe um número mínimo de votos necessários.

Um grupo de conselheiros do clube protocolaram um pedido de afastamento para o presidente Palmeron Mendes Filho no começo de agosto. Eles alegavam irregularidades na gestão do então mandatário.

Dias depois, o vice-presidente Assis Eurípedes anunciou o afastamento do cargo. Na semana seguinte foi a vez de Palmeron repetir a ação e deixar sua função no Bugre. Os dois alegaram motivos pessoas para a decisão.

A Assembleia está programada para iniciar às 18h30 (de Brasília) em primeira chamada, com a presença de, pelo menos, dois terços dos associados. Se esse número não for alcançado, a sessão começará 30 minutos depois com a quantidade de pessoas que estiver presente.

Dentro de campo, o Bugre também vive um momento delicado. A equipe do interino Thiago Carpini ocupa a lanterna da segunda divisão, com 19 pontos conquistados em 21 partidas.

Leia também