Grupo de torcedores europeus rejeita projeto de Superliga de clubes

·2 minuto de leitura
O Barcelona, do argentino Lionel Messi, apoia a criação de uma Superliga da Europa

O projeto de uma competição fechada e muito lucrativa reservada aos clubes mais poderosos da Europa é "impopular, ilegítima e perigosa aos olhos da grande maioria dos torcedores", aponta um documento divulgado nesta terça-feira por cerca de 140 associações de fãs e torcidas organizadas do continente.

A ideia de uma 'Superliga' foi relançada no final de outubro pelo ex-presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, que afirmou que o clube espanhol havia concordado em participar do projeto.

"Isso destruiria o modelo europeu de esporte, que se apoia em princípios comumente aceitos como mérito esportivo, promoção e rebaixamento, qualificação para competições europeias graças a triunfos nacionais e solidariedade financeira", denunciam 139 grupos de torcedores em comunicado enviado aos clubes e federações nacionais de 16 países europeus.

Este projeto “iria também minar as bases econômicas do futebol europeu, concentrando ainda mais riqueza e poder nas mãos de uma dezena de clubes de elite”, criando um ambiente “mais desigual, menos competitivo e pouco duradouro”, segundo os torcedores.

O texto aponta também o desejo de "restaurar o equilíbrio competitivo nas competições europeias", "proteger os campeonatos e copas nacionais", distribuindo os lucros de forma "mais equitativa".

Mesmo o princípio de uma liga fechada "suprime a magia da taça, quebra o sonho de um dia ver o seu clube jogar uma competição continental e é contrária ao próprio espírito do jogo", afirmam.

O comunicado, que surgiu por iniciativa da rede de torcedores Football Supporters Europe (FSE), foi assinado por associações nacionais de fãs do futebol da França, Alemanha, Inglaterra e Espanha, entre outros países, além de torcidas organizadas de clubes como Bayern de Munique, Liverpool, PSG, Lyon, Real Madrid, Porto e Fenerbahçe.

A ideia de uma Superliga Europeia representa uma ameaça direta à Liga dos Campeões, principal competição organizada pela Uefa.

De acordo com a imprensa europeia, este evento , poderia reunir quinze times dos principais campeonatos, com play-offs no final da temporada, no modelo das ligas americanas.

Além do Barça, o Real Madrid e o Manchester United são regularmente citados entre os promotores do projeto.

jta/clv/psr/iga/lca