Grosjean quer correr em Abu Dhabi: "Preciso saber se serei capaz de voltar ao carro"

Benjamin Vinel
·3 minuto de leitura

Romain Grosjean recebeu alta do Hospital das Forças de Defesa do Bahrein na manhã desta quarta (02) após o grave acidente sofrido no GP de Fórmula 1. Mas o francês ainda tem um caminho de recuperação pela frente, enquanto segue mirando um retorno no GP de Abu Dhabi na próxima semana. E o piloto deu uma atualização sobre sua condição.

Em uma coletiva de imprensa com veículos franceses, ele afirmou que o lado esquerdo de seu corpo foi o mais atingido pelo impacto, mas que as pernas não são uma preocupação no momento, apesar de uma leve torção no tornozelo.

Leia também:

Mick Schumacher revela número escolhido para correr na F1 e afirma que não vê pressão em estreia Schumacher: Estou pronto para substituir Grosjean em Abu Dhabi se necessário Todt revela que fez com que Grosjean falasse com a esposa assim que chegou ao centro médico

"Eu consegui andar com meu pé esquerdo sem dores antes do almoço" disse. "É mais um pequeno passo na direção correta. Mas minha mão esquerda ainda não está muito bem. Eu consigo lidar bem com a dor até, estou tomando remédios, mas nada muito forte".

Grosjean revelou ainda que vai para Abu Dhabi de qualquer jeito, afirmando que precisa fazer isso para descobrir se ainda consegue voltar a um carro de competição, pensando em seu futuro dentro do automobilismo.

"Na minha primeira ligação à Marion [Jollès, sua esposa], ela estava com meu pai e as crianças e eu disse a eles que vou a Abu Dhabi. Pedi perdão a eles, mas é algo que preciso fazer. Eu preciso ter certeza se serei capaz de voltar ao carro, o que eu sentirei, se ainda poderei fazer isso".

O piloto ainda explicou quais são os próximos passos em sua recuperação e no que ele precisa focar para garantir que estará no grid na próxima etapa, em Yas Marina.

"Se minha mão esquerda não estiver funcionando na semana que vem, não podendo fazer tudo que precisa, não vou correr um risco de voltar ao carro. Mas estou fazendo o máximo possível, seguindo as recomendações médicas para que melhore. Primeiro, o inchaço precisa reduzir. E ainda posso ter algum impacto no ligamento do dedão por conta da batida".

"Tenho uma torção no tornozelo esquerdo, tive uma pancada no joelho esquerdo, machucados no ombro e nádega esquerdos. Todo meu lado esquerdo foi atingido. Tenho força, consigo mexer minha mão, consigo fechar o punho".

"Sobre o tornozelo, não há muito o que fazer, é apenas gelo. Já está melhorando, tenho certeza que estará 100% na próxima semana, então a perna não me preocupa. A única questão é minha mão esquerda. Tenho mais alguns anos disso pela frente, então não posso fazer nada de errado!".

A Haas já havia confirmado na segunda que o francês está fora do GP do Sakhir, que será disputado no anel externo do circuito do Bahrein. Seu lugar será ocupado pelo brasileiro Pietro Fittipaldi em sua estreia na F1. Mas a situação do GP de Abu Dhabi ainda está em aberto. O chefe da equipe, Gunther Steiner, afirmou que a prioridade do cockpit é de Grosjean e que decidirá se ele estará capaz de pilotar ou não na próxima segunda (07).

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Detalhes de como Grosjean sobreviveu ao acidente e a Covid-19 de Hamilton; assista

PODCAST: O 'milagre' Grosjean e o que Pietro Fittipaldi pode fazer em sua estreia na F1

Your browser does not support the audio element.