Cantos transfóbicos contra Mbappé na Copa; entenda o caso

Mbappe teria um affair com a modelo trans Ines Rau (AFP; Reprodução / Instagram)


O craque da seleção da França, Mbappé, foi alvo de ofensas transfóbicas por parte de torcedores argentinos presentes no Qatar, palco da Copa do Mundo. Os vídeos com as ofensas estão circulando pelas redes sociais.

+ Quem é Ines Rau, modelo trans apontada como namorada de Mbappé

Os cantos citam a origem da família de Mbappé. O pai do jogador é nascido em Camarões, e sua mãe na Nigéria. Contudo, o atacante é nascido em Paris, mas também tem nacionalidade camaronesa.

Já os gritos transfóbicos são por causa de um suposto affair do jogador do PSG com a modelo transexual Ines Rau.

- Escutem, corre a bola, eles jogam na França mas são todos de Angola. Que lindo que vão correr, comem travestis como o puto do Mbappé. Sua velha (mãe) é nigeriana, seu velho (pai) é camaronês, mas no documento é naturalizado francês - diz a música.

+ É verdade que seis mil trabalhadores morreram nas obras da Copa do Mundo? Checamos

O suposto caso de Mbappé com Ines começou no primeiro semestre, após a publicação do jornal italiano "Corriere Dello Sport". Eles foram vistos pela primeira vez em maio, em Cannes, e depois foram flagrados por paparazzis em um iate do craque. A notícia também foi divulgada pelo jornal espanhol "Marca" e reproduzida por vários veículos de imprensa na Europa.

Ines ganhou notoriedade ao ser a primeira mulher trans a posar na revista Playboy em 2017. Na época, ela revelou que passou por uma cirurgia de transição de gênero aos 16 anos e que se sentia aliviada em poder dizer quem ela era. Ela também passou um mês morando em uma tribo indígena no estado do Acre, região Norte do Brasil. Ela fez o relato dessa passagem da convivência com índios da Aldeia Huni Kuin Igarapé Do Caucho. A última postagem foi feita no fim do mês de agosto.