Grave lesão deve tirar Luana das Olimpíadas, baixa dolorosa para a Seleção Feminina

Nathalia Almeida
·1 minuto de leitura

Na manhã desta quarta-feira (24), torcedores brasileiros que acompanham o futebol feminino de perto foram negativamente surpreendidos por uma notícia triste: durante treinamento realizado na última terça, a volante Luana, do PSG, sofreu uma grave lesão que deve afastá-la dos gramados por um longo período.

"Após sofrer uma contusão durante a atividade do dia 23 de março, no Centro de Treinamento da equipe feminina, Luana Paixão Bertolucci foi submetida a exames médicos na manhã de quarta-feira.
Ficou constatado que a meio-campista do Paris Saint-Germain sofreu uma ruptura do ligamento cruzado no joelho esquerdo. A selecionável brasileira consultará um especialista esta semana para avaliar possível tratamento cirúrgico. O Paris Saint-Germain dá todo o seu apoio e deseja a Luana a melhor recuperação possível", publicou o clube.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Além de dolorosa para a própria atleta, trata-se de uma contusão que machuca bastante a Seleção Brasileira: Luana é titular absoluta com Pia Sundhage, uma das peças-chave para o bom funcionamento do setor de meio de campo da Canarinho. Combativa, de bom passe e visão de jogo, capaz de marcar e também apoiar com qualidade, é uma volante praticamente completa e sem pontos fracos em seu jogo. Um item em raridade no futebol contemporâneo.

Ausente nos compromissos recentes da Canarinho pela She Believes Cup - o PSG não liberou a atleta para o torneio amistoso por conta da pandemia -, Luana fez muita falta ao time brasileiro, por sua saída de bola qualificada e por ser a jogadora de meio que melhor executa a transição defesa/ataque dentre as opções de confiança de Pia. Baixa muito sentida para o Brasil pensando em Jogos Olímpicos.