Grandeza do Atlético-MG ou projeto do Red Bull? Cleiton escolheu o segundo

Goal.com

Goleiro jovem, de boa estatura e já titular de um grande clube brasileiro, Cleiton teve os seus direitos econômicos adquiridos por 5 milhões de euros (cerca de R$ 23 mi na cotação da época) enquanto defendia a seleção brasileira sub-23, no Torneio Pré-Olímpico sul-americano. Em vez de ir para a Europa, porém, desembarcou em Bragança Paulista, reforçando o projeto do Red Bull Bragantino.

O caminho pouco usual escolhido pelo arqueiro de 22 anos, que havia ganhado a vaga de Victor no Galo e parecia destinado a permanecer por anos no clube até que algum time europeu viesse buscá-lo, torna-se a escolha mais sensata nas palavras do atleta à Goal.

Cleiton - Atlético-MG
Cleiton - Atlético-MG
Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"O projeto do Red Bull Bragantino é muito audacioso, muito interessante. A equipe projeta estar no topo do futebol brasileiro e brigar por títulos continentais em poucos anos", comentou o arqueiro, natural de Santa Catarina, que ainda não estreou no novo clube.

Confiante em ter feito a opção correta, Cleiton ganhou a companhia de diversos outros jovens do futebol nacional para tentar repetir feitos que tornaram-se usuais na Europa.

Os projetos da multinacional de bebidas em Leipzig, na Alemanha, e Salzburgo, na Áustria, já são presença constante nas competições europeias. Exemplos que o garoto acredita serem possíveis de replicar pelo pouco que pôde conviver até aqui.

Goal: Cleiton, você teve um início meteórico no Atlético-MG, tornou-se titular no clube que teve o Victor por vários anos. Por que optou por sair e ir ao Red Bull?

Cleiton: O projeto do Red Bull Bragantino é muito audacioso, muito interessante. A equipe projeta estar no topo do futebol brasileiro e brigar por títulos continentais em poucos anos. Isso me deixou muito interessado. Quero fazer parte desta história que o clube vem projetando.  

Goal: A transferência foi concluída com você a serviço da seleção sub-23. Te causou alguma ansiedade?

Cleiton: Claro que a gente fica pensando no assunto, querendo saber os desdobramentos, o futuro, mas ali eu estava focado em conquistar a vaga na Olimpíada. Foi um Pré-Olímpico muito disputado e nós precisávamos estar com a cabeça ali para conseguir uma das duas vagas. 

Goal: Como foram os primeiros momentos no Red Bull? Já se adaptou à cidade?

Cleiton: Fui muito bem recebido desde a minha chegada. A estrutura do clube é espetacular, os funcionários, os companheiros... Mas acabei não tendo muito tempo para aproveitar. Fiquei um pouco ali no início da quarentena. Depois, quando recebemos férias, acabei vindo para a casa dos meus pais, em Santa Catarina. 

Goal: No clube você tem a concorrência do Julio Cesar, experiente, campeão pelo Corinthians. Lembra-se de assistir ele jogando quando mais novo?

Cleiton: Julio é um grande goleiro. Um exemplo de pessoa. Respeita a todos no grupo, é um líder espetacular. Quando era mais novo lembro de ver grandes goleiros em ação. 

Goal: O Red Bull tem a política de contratar vários jogadores jovens, isso ajuda na adaptação de vocês?

Cleiton: Como eu disse, o clube faz tudo pra você ser muito bem recebido. Então isso é o principal. A estrutura em si é o que mais ajuda na adaptação, em você se sentir acolhido desde a chegada. 

Goal: O seu plano envolve uma ida rápida para a Europa ou prefere ficar mais tempo no Brasil ganhando experiência?

Cleiton: Todo jogador projeta atuar na Europa, disputar uma Champions League. Mas eu ainda tenho muito o que mostrar aqui no Bragantino. A concorrência é grande, claro, mas vou lutar pela titularidade e tentar ganhar títulos pelo clube.

Goal: Por fim, quais são as expectativas para a temporada? Acha que o Red Bull briga por título?

Cleiton: A equipe estava numa crescente muito boa, com o professor Felipe deixando o time redondinho. Infelizmente estamos vivendo esse momento muito complicado, que deixa as coisas um pouco difíceis de visualizar. Mas tenho muita confiança na equipe que poderemos chegar longe nas competições que temos pela frente.

Leia também