'Grande dor', declara treinador do Equador sobre corte de lateral envolvido em polêmica da Copa


A seleção do Equador realizou o primeiro treino no Qatar na noite dessa quarta-feira. Após as atividades, o técnico Gustavo Alfaro concedeu uma entrevista de imprensa e comentou sobre a ausência de Byron Castillo, lateral do país, na lista final para a Copa do Mundo.

+ Entenda a polêmica que quase tirou o Equador da Copa do Mundo

- Minha intenção era que o Byron estivesse conosco. Eu queria, o grupo também, mas são decisões que a gente respeita. O que sim, a mesma grande dor que não tê-lo nos causa, nos leva a saber que vamos tentar defender aquela camisa que Byron quis vestir - declarou.

Outro integrante da delegação presente na coletiva em Doha foi Enner Valencia. Quando questionado sobre Castillo, o atacante buscou mudar o foco para o grupo que está na disputa da Copa.

- (Situação) difícil, mas não temos outra (escolha), não podemos olhar para trás. Temos de pensar no que temos, temos de pensar no Qatar e estamos trabalhando para isso. Estamos pensando na vitória (contra o Qatar).

Byron Castillo - Equador
Byron Castillo - Equador

Byron Castillo ficou de fora da Copa por após denúncia do Chile no TAS (Foto: Franklin Jacome/AFP)

+ São Paulo receberá quantia milionária por convocação de Arboleda

Caso Byron Castillo

O Chile acusa a Federação Equatoriana por ter usado Castillo de forma irregular em partidas das Eliminatórias Sul-Americanas. Na alegação, os chilenos declararam que Byron nasceu na Colômbia e teria usado documentos falsos.

O TAS (Tribunal Arbitral do Esporte) considerou que o Equador utilizou de documentos irregulares e puniu a seleção com menos três pontos na classificatória em 2026 e além disso, uma multa no valor de 100 mil francos suíços.