Grand Slams prometem "melhorias" para ajudar tenistas a administrar pressão

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Osaka sofre de 'crises de depressão' desde 2018
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Os quatro torneios do Grand Slam se comprometeram nesta terça-feira a pressionar por "melhorias significativas" para ajudar os tenistas a administrar a pressão que sofrem, um dia após a retirada de Roland Garros da número 2 do mundo, a japonesa Naomi Osaka.

"O bem-estar dos jogadores sempre foi uma prioridade para os Grand Slams e é nossa intenção, juntamente com a WTA, a ATP e a ITF, colocar mais foco na saúde mental e no bem-estar em nossas ações futuras", diz um comunicado dos organizadores de Roland Garros, Wimbledon, US Open e Australian Open.

“Juntos, continuaremos a melhorar a experiência dos jogadores em nossos torneios, também no que se refere às relações com a mídia. Queremos trabalhar com jogadores, torneios, imprensa e comunidade do tênis para implementar melhorias significativas”, acrescentaram.

Na segunda-feira, Osaka anunciou sua retirada de Roland Garros após ser ameaçada com duras sanções caso mantivesse sua posição de não atender à imprensa durante o torneio parisiense.

Na semana passada, a japonesa, que admitiu ter sofrido "episódios depressivos" após seu título no US Open em 2018, anunciou que não compareceria às tradicionais coletivas de imprensa pós-jogo para preservar sua "saúde mental".

dj/jc/mcd/pm/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos