Grêmio vence São Paulo com gol de Diego Souza na Copa do Brasil

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No primeiro duelo contra o São Paulo desde que deixou o Morumbi, Diego Souza deu a vitória para o Grêmio por 1 a 0. contra o ex-clube na partida de ida das semifinais da Copa do Brasil, nesta quarta-feira (23), na Arena do Grêmio em Porto Alegre. A partida desta quarta teve clima quente, por vezes com lances mais enérgicos que técnicos. Antes dos 10 minutos de jogo, um gol (de Victor Ferraz para o Grêmio) já havia sido anulado, os gremistas já haviam pedido a expulsão de Bruno Alves por falta em Diego Souza e os são-paulinos pediam um toque de mão de Kannemann. O zagueiro Pedro Geromel saiu lesionado aos 35 da etapa inicial, sentindo dores na coxa esquerda após tentar uma finalização de fora da área. Na segunda etapa, o São Paulo voltou melhor que o adversário, dominando o setor ofensivo mesmo jogando na Arena do Grêmio, o que não é comum. Antes dos 15 minutos criou duas duas grandes chances com belas triangulações. A primeira terminou em cruzamento de Daniel Alves que Brenner finalizou para fora. A segunda, lançamento do camisa 10, que Luciano chutou por cima. Mas logo depois da segunda oportunidade, aos 17 minutos da etapa final, foi o Grêmio que abriu o placar, com Diego Souza após bate e rebate dentro da área que ele completou de puxeta. Autor do gol,o atacante é ex-jogador do São Paulo e é carrasco do clube paulista em torneios mata-mata. Desde que deixou o Morumbi e foi contratado pelo Grêmio, em janeiro de 2020, não havia enfrentado o time paulista. Mas, também pelo tricolor gaúcho, mas na Libertadores de 2007, foi fundamental para eliminar o rival. Após o São Paulo, então vice-campeão do torneio, vencer o jogo de ida por 1 a 0, o Grêmio fez 2 a 0 no Olímpico e o gol da vitória foi marcado justamente por Diego Souza. Os gremistas chegariam à final daquela edição, perdendo para o Boca Juniors. Diego Souza também sofreu duas duras faltas no duelo desta quarta, uma de Bruno Alves, outra de Arboleda, ambas no primeiro tempo. Na saída do intervalo, reclamou da arbitragem. "Se sou eu [que cometo a infração], as coisas acontecem diferente", disse sobre a fama de ser um jogador violento. O São Paulo nunca venceu a Copa do Brasil. A última vez que o São Paulo chegou a uma final do torneio foi também a única, em 2000. Na ocasião, o time paulista contava com Rogério Ceni no gol, Belletti na lateral, Raí (hoje diretor do clube) no meio e França no ataque. Após um empate sem gols no Morumbi, a partida de volta, no Mineirão, foi vencida por 2 a 1 por um Cruzeiro que tinha o zagueiro Cris, o lateral Sorín e o atacante Muller, que foi campeão bimundial no time paulista em 1992 e 1993. Já a última vez que chegou às semifinais foi em 2015, ano que marcou a aposentadoria de Rogério Ceni. A equipe acabou eliminada pelo Santos após duas derrotas por 2 a 1, em casa e na Vila Belmiro. O jogo de volta entre as duas equipes acontece na próxima quarta-feira (30), no estádio do Morumbi, às 21h30 (horário de Brasília). Antes, no domingo (27), o Grêmio recebe o Atlético-GO pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. No sábado (26), o São Paulo, que lidera o Nacional, vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Fluminense, às 21h. Estádio: Arena do Grêmio, em São Paulo (SP) Árbitro: Marcelo de Lima Henrique Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Michael Correia VAR: Rodrigo Nunes de Sa Cartões amarelos: Bruno Alves, Daniel Alves, Sara, Vitor Bueno, Reinaldo (SAO); Thaciano, Matheus Henrique, Vanderlei (GRE) Gols: Diego Souza (GRE), aos 17min do 2º tempo GRÊMIO Vanderlei; Victor Ferraz, Kannemann, Geromel (Rodrigues) e Diogo Barbosa; Matheus Henrique, Darlan (Lucas Silva), Thaciano (Ferreira), Jean Pyerre (Everton) e Pepê; Diego Souza (Churín). T.: Renato Gaúcho SÃO PAULO Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves (Vitor Bueno), Arboleda e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes (Toró); Luciano (Tchê Tchê) e Brenner. T.: Fernando Diniz