Grêmio tem cartilha para fazer La Gata estrear

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Gastón Fernández, 32, foi relacionado para o primeiro jogo pelo Grêmio diante o Brasil de Pelotas, mas vai ter que esperar um pouco mais para estrear. Penúltimo reforço contratado no ano, o argentino vai cumprir um pequeno cronograma estabelecido por Renato Gaúcho e que exige entrosamento com o elenco. Até a familiaridade com o nome dos colegas contará.

A ideia da comissão técnica é evitar uma estreia apressada e que pese contra o jogador.

"Ele vem treinando bem. Vem conhecendo o grupo, nome dos colegas e características. Vamos soltando aos poucos, como fizemos ao Barrios", disse Renato.

Lucas Barrios estreou no Gre-Nal, entrando no segundo tempo. Também atuou contra o Zamora-VEN e o Brasil saindo do banco de reservas. Mas o fato de ter vindo de outro clube brasileiro, o Palmeiras, facilitou um pouco a adaptação, na visão do Grêmio.

"Não adianta botar logo, ele pode não jogar bem e as pessoas acharem que não é bom jogador, cobrarem. Não é por aí. Eu tenho certeza que na hora certa vai chegar a oportunidade também", comentou Renato Gaúcho.

La Gata Fernández foi apresentado na última terça-feira, mas está no Brasil há dias. E vem treinando com o elenco. A finalização e movimentação chamou atenção durante as atividades. A convocação de Miller Bolaños para os jogos do Equador diante de Colômbia e Paraguai pode ajudar o novo reforço.

Sem o camisa 23, que levou terceiro amarelo e também está suspenso no final de semana, o Grêmio tem uma opção a menos para o setor ofensivo. Se o cronograma de Renato for aplicado, La Gata deve entrar no decorrer da partida diante do Veranópolis, na Arena.