Grêmio se impõe fora de casa e estreia com vitória na Libertadores

A edição de 2017 da Copa Libertadores da América começou promissora para o Tricolor Gaúcho. Na noite desta quinta-feira, o Grêmio bateu o Zamora no estádio La Carolina, em Barinas, e estrou conquistando os três pontos fora de casa. A vitória na Venezuela por 2 a 0 já dá ao time brasileiro a liderança no Grupo 8.

Apesar do Zamora ser o atual campeão venezuelano e ter como presidente o irmão de Hugo Chavez, ex-presidente do país, o Grêmio não tomou conhecimento de seu adversário e foi melhor durante toda a partida. A superioridade técnica do campeão da Copa do Brasil do ano passado ficou evidente desde os primeiros minutos.

Mesmo assim, o Grêmio até que demorou para abrir o placar. Depois de levar um susto aos 42, a equipe de Renato Portaluppi marcou seu gol três minutos depois com o experiente Léo Moura, que ainda não havia balançado as redes com a camisa tricolor.

E tudo ficou mais fácil com um pênalti cometido por Ovalle em cima de Ramiro logo aos quatro minutos da etapa final. Luan foi para a cobrança e ampliou a vantagem para os brasileiros.

Com a vantagem, o Grêmio passou a administrar o resultado sem ter muito trabalho. O Zamora até ameaçou pressionar, teve duas chances claras para ao menos diminuir o prejuízo, mas os gaúchos conseguiram se safar e confirmaram a vitória na casa do rival.

Na ponta do Grupo 8, o Grêmio escara o Deportes Iquique em sua Arena, dia 11 de abril, às 21h45, na próxima rodada da competição continental. Com os mesmos três pontos do Tricolor Gaúcho, mas abaixo na tabela por causa do saldo de gols, o Graraní será o adversário do Zamora no dia seguinte, no Paraguai.

FICHA TÉCNICA

ZAMORA-VEN 0 X 2 GRÊMIO

Local: Estádio La Carolina, em Barinas (Venezuela)

Data: 09 de março de 2017, quinta-feira

Horário: 21h45 (horário de Brasília)

Árbitro: Darío Herrera

Cartões amarelos: ZAMORA: Ovalle, Luis Vargas.

GOLS:

GRÊMIO: Léo Moura, aos 45 minutos do 1T, e Luan, aos 6 minutos do 2T

ZAMORA: Carlos Salazar; Ángel Faría (Hernández), Óscar Hernández, Ezequiel Filipetto e Luis Ovalle; Luis Melo, Luis Vargas (José Pinto), Erickson Gallardo, Ángelo Peña e Ricardo Clarke (Eduardo Sosa); Anthony Uribe

Técnico: Francesco Stifano

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Rafael Thyere, Kannemann e Marcelo Oliveira; Michel, Jailson, Ramiro, Pedro Rocha (Barrios) e Miller Bolaños (Fernandinho); Luan (Everton)

Técnico: Renato Portaluppi

Leia também