Grêmio reformula cúpula de futebol antes de acertar com Tiago Nunes

Lucas Humberto
·1 minuto de leitura

Novos rumos no Grêmio! Após demissão de Renato Portaluppi, o Imortal vê Tiago Nunes como substituto ideal e trabalha internamente para sua chegada na estreia da Copa Sul-Americana, diante do La Equidad (Colômbia), na próxima quinta-feira (22), em Porto Alegre. O treinador, ex-Athletico-PR e Corinthians, está livre desde setembro do ano passado e foi indicado por Marcos Hermann, vice-presidente e integrante do Conselho de Administração do clube.

No entanto, qualquer próximo acerto dependerá de outras mudanças feitas internamente. O intuito do Grêmio é, antes de tudo, montar uma nova diretoria de futebol para descentralizar as decisões que anteriormente eram reunidas em Renato Gaúcho, com participação do presidente Romildo Bolzan Jr. e Carlos Amodeo, CEO do time.

Grande parte das decisões do Grêmio eram centralizadas em Renato Gaúcho. | Pool/Getty Images
Grande parte das decisões do Grêmio eram centralizadas em Renato Gaúcho. | Pool/Getty Images

Grande parte do desgaste de Portaluppi veio em razão da estrutura da cúpula do Grêmio, que centralizava decisões no técnico. Marcos Hermann desponta como favorito para ocupar a função de vice de futebol. A reformulada estrutura também deverá contar com dois diretores políticos (não remunerados) e um diretor executivo.

Grêmio e Tiago Nunes já discutiram tempo de contrato e valores envolvidos na negociação, embora o próprio clube afirme não ter pressa para encontrar um novo treinador. Na tarde deste domingo (18), o Imortal irá enfrentar o Novo Hamburgo pelo Campeonato Gaúcho. O time principal será comandada por Thiago Gomes, técnico da equipe de transição e que irá atuar como interino - ele deverá tornar-se auxiliar técnico com a chegada do novo treinador.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Com informações do UOL Esportes.