Grêmio busca vaga nas oitavas contra Iquique no Chile

AFP
Lucas Barrios, do Grêmio na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, no dia 11 de abril de 2017
Lucas Barrios, do Grêmio na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, no dia 11 de abril de 2017

O Grêmio, líder do grupo 8 da Copa Libertadores, viajou até a altitude de Calama, no Norte do Chile, para enfrentar o Deportivo Iquique em busca de um simples empate que valerá a classificação às oitavas de final da competição, nesta quarta-feira.

O estádio 'Zorros del Desierto', 'Raposas do Deserto' em espanhol, localizado a 2.600 metros de altitude e a cerca de 1.500 quilômetros de Santiago, sediará um duelo entre duas equipes de expectativas diferentes, com um Grêmio que sonha com o título da Libertadores, enquanto o Iquique quer se manter vivo na briga pela classificação por mais uma rodada.

Bicampeão da Liberadores (1983, 1995) e tradicional time copeiro, o Tricolor gaúcho demoliu o Guaraní (4-1) na última rodada do grupo 8 e busca em Calama satisfazer sua torcida, que nas redes sociais se manifesta com a hashtag '#QueremosACopa'.

Um pedido que entusiasma e pressiona o elenco treinado por Renato Gaúcho. O técnico, porém, terá que lidar com o desfalque de um de seus principais jogadores, o equatoriano Miller Bolaños, lesionado.

O equatoriano se junta no departamento médico a Edílson, Marques e o argentino Gastón Fernández.

Eliminado do Campeonato Gaúcho nas semifinais pelo modesto Novo Hamburgo, o que rendeu críticas, o Grêmio quer se redimir com sua torcida.

Mas, apesar da maior qualidade de seu elenco, sabe que não terá vida fácil contra o Iquique, que no primeiro confronto vendeu uma dura derrota por 3 a 2 na Arena, em Porto Alegre.

- Dragões esperançosos -

O Iquique, chamado de Dragões Celestes pela torcida, chegam ao confronto contra o Grêmio motivados por uma emocionante vitória por 4 a 3 sobre o Zamora, na última partida na Libertadores, e pela boa campanha no Campeonato Chileno, no qual são vice-líderes.

As lesões de vários jogadores, porém, ameaçam o otimismo e recente boa fase do time.

Hernán Lopes e Tomás Charles trabalham para se recuperar de lesões musculares, mas são dúvidas para o duelo com o Grêmio.

Mauricio Zenteno e Diego Torres também sofrem com dores que ameaçam suas titularidades, complicando a vida do técnico Jaime Vera, que terá que mexer bem suas peças para segurar um Grêmio implacável no contra-ataque.

O Grêmio lidera o grupo 8 da Libertadores de maneira isolada com 10 pontos, seguido de longe pelo Guaraní, do Paraguai, que tem 7 pontos e encara o lanterninha e já eliminado Zamora (não pontuou). O Iquique é o 3º colocado com 6 pontos.

A partida será disputada às 19h30, horário de Brasília, e ficará sob as ordens do trio de arbitragem argentino, formado pelo árbitro German Delfino e pelos assistentes Diego Bonfa e Ariel Scime.

Na quinta-feira, o Guaraní visitará o Zamora, fechando a penúltima rodada da fase de grupos.

- Prováveis escalações:

Deportes Iquique: Brayan Cortés - Enzo Guerrero, Hernán Lopes ou Alan Moreno, Tomás Charles ou Humberto Bustamante, Misael Dávila - Eduardo Farías, Rafael Caroca; Gonzalo Bustamante - Felipe Reynero, Álvaro Ramos, Diego Torres ou Mathías Riquero. T: Jaime Vera.

Grêmio: Marcelo Grohe - Léo Moura, Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira - Ramiro, Jaílson, Arthur, Pedro Rocha - Luan Lincoln e Lucas Barrios, Éverton. T: Renato Gaúcho.

Leia também