Governo de São Paulo autoriza 100% de público no GP de Fórmula 1 em Interlagos

·2 minuto de leitura
(arquivo) O Grande Prêmio de Fórmula 1 em Interlagos, marcado para 5 a 7 de novembro, receberá capacidade total de público, mas todos os espectadores terão que estar vacinados

As autoridades de São Paulo anunciaram nesta segunda-feira que o Grande Prêmio de Fórmula 1 de Interlagos, marcado para ocorrer de 5 a 7 de novembro, terá capacidade máxima de público, tornando-se assim o primeiro grande evento esportivo na maior cidade brasileira desde a chegada da pandemia.

"Todos os ambientes de acesso serão controlados e, mais do que isso, teremos a vacinação. O ritmo está célere e teremos grande parte do público vacinado com a segunda dose", disse Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde do estado de São Paulo, em coletiva de imprensa.

Para entrar no autódromo de Interlagos, os espectadores terão que usar máscara, estar vacinados e apresentar um exame de covid-19 com resultado negativo realizado nas 48 horas anteriores à prova, disse Gorinchteyn.

A organização vai colocar à venda cerca de 60 mil ingressos para a competição, que segundo o governador João Doria, será a terceira na Fórmula 1 com "sprint race", formato de corrida classificatória que estreou em Silverstone (Grã-Bretanha) no início do mês e que também ocorrerá em Monza (Itália) em setembro.

Embora muitos especialistas, pilotos, dirigentes e fãs não estejam convencidos, com este formato a F1 busca se renovar oferecendo um atrativo por dia durante todo o fim de semana (classificação na sexta-feira, corrida classificatória no sábado e Grande Prêmio no domingo).

Doria afirmou que a volta do público à Fórmula 1 - que já teve espectadores em várias etapas - se justifica pela velocidade da vacinação em São Paulo, que teve que cancelar a edição 2020 do Grande Prêmio por conta da pandemia.

Até esta segunda-feira, 91,6% (32,3 milhões de pessoas) dos maiores de 18 anos do estado mais populoso do Brasil, com 45 milhões de habitantes, já haviam sido imunizados com a primeira dose, segundo dados oficiais.

Desde fevereiro de 2020, o Brasil registrou mais de 20,3 milhões de infecções por coronavírus e mais de 569 mil mortes, números que o colocam como o segundo país com mais mortes no mundo, atrás dos Estados Unidos.

No total, São Paulo é a região brasileira mais atingida, com 4,1 milhões de contaminações e 142.588 mortes.

- Pedido de adiamento -

Doria garantiu ainda que vai pedir à Fórmula 1 que estude a possibilidade de adiar a corrida por uma semana para aproveitar o impacto econômico do feriado de 15 de novembro no Brasil.

"Nossa proposta foi trocar com o México as datas, e nós faríamos a corrida em um feriado prolongado. Isso representa uma ocupação hoteleira muito maior", disse, embota tenha garantido que o evento será realizado, com ou sem adiamento.

Após o avanço da vacinação e a redução de infecções e mortes, São Paulo flexibilizou as medidas contra a covid-19.

O retorno dos torcedores aos estádios de futebol está previsto para o dia 1º de novembro, mas por enquanto o campeonato brasileiro só tem datas marcadas para o dia 7 desse mês.

raa/mel/ol/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos