Governo Lula vai dar nome de Pelé ao porto de Santos

Pelé recebe homenagem em Mumbai (Foto: PUNIT PARANJPE/AFP via Getty Images)
Pelé recebe homenagem em Mumbai (Foto: PUNIT PARANJPE/AFP via Getty Images)

O futuro ministro de Portos e Aeroportos Márcio França (PSB-SP) decidiu acrescentar o nome de Pelé ao Porto de Santos, em SP, para homenagear o craque, que morreu na quinta (29) vítima de complicações de um câncer no cólon.

A proposta partiu do deputado federal eleito Paulo Barbosa (PSDB-SP). Ex-prefeito de Santos, ele deu a ideia ao vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB-SP).

Os dois militaram por décadas juntos no PSDB.

Alckmin então telefonou para Márcio França para consultá-lo sobre a iniciativa, que foi prontamente aceita pelo futuro ministro.

Os três são torcedores fanáticos do Santos, onde Pelé começou a carreira que o consagraria como maior jogador de futebol da história.

Já Lula é corintiano roxo, mas um grande admirador de Pelé.

"Eu tive o privilégio que os brasileiros mais jovens não tiveram: eu vi Pelé jogar, ao vivo, no Pacaembu e Morumbi. Jogar, não. Eu vi o Pelé dar show", escreveu o presidente eleito na quinta em seu Twitter para homenagear o jogador.

O craque já tem uma instituição com seu nome em Santos, o Museu Pelé, inaugurado em 2014, na esteira dos festejos da Copa do Mundo no Brasil. Ele também fica na região portuária.

O decreto mudando o nome do local para Porto de Santos Pelé deve ser editado nas primeiras horas depois da posse de França no cargo, no dia 2 de janeiro.