Governo leiloa joias, relógios e bolsas de luxo apreendidos em operações

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
Os itens foram aprendidos na Operação Antigoon, através da fiscalização de contêineres dos portos do Rio de Janeiro, São Paulo e do Espírito Santo
Os itens foram aprendidos na Operação Antigoon, através da fiscalização de contêineres dos portos do Rio de Janeiro, São Paulo e do Espírito Santo
  • Lances iniciais estão entre R$ 200,00 e R$ 10 mil.

  • Dinheiro do leilão vai para o Fundo Nacional Antidrogas

  • Joias feitas de ouro e diamantes estão entre os itens

Segue até a próxima quarta-feira (31) o leilão de 37 itens de luxo do tráfico internacional de drogas apreendidos pela Polícia Federal. A venda, promovida pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, tem peças com lances iniciais entre R$ 200,00 e R$ 10 mil.

Os itens foram aprendidos na Operação Antigoon, através da fiscalização de contêineres dos portos do Rio de Janeiro, São Paulo e do Espírito Santo. O leilão de joias, relógios e bolsas de luxo é totalmente online.

Entre os itens estão relógios de marcas de luxo como Victor Hugo, Michael Kors e bolsas da Louis Vuitton, Prada e joias feitas de ouro e diamantes. Caso todos os itens não sejam arrematados na primeira data, o leilão será estendido até o dia 7 de abril, com preços reduzidos.

Caso todos os itens não sejam arrematados na primeira data, o leilão será estendido até o dia 7 de abril, com preços reduzidos
Caso todos os itens não sejam arrematados na primeira data, o leilão será estendido até o dia 7 de abril, com preços reduzidos

O recurso será destinado ao Fundo Nacional Antidrogas e também às polícias dos estados que efetuaram a apreensão dos bens, com até 40% do valor arrecadado. Os lances iniciais equivalentes a 80% do valor do bem.

Esse é o décimo leilão realizado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública no Rio de Janeiro, desde 2020, resultando na arrecadação de mais de R$ 6 milhões aos cofres públicos. Em julho do ano passado, foram leiloados diamantes, barras de ouro e uma fazenda, relacionados ao processo que envolve o ex-governador Sérgio Cabral.