Governo brasileiro anuncia que Robson, ex-motorista de Fernando, vai voltar ao Brasil

Antonio Mota
·1 minuto de leitura

Capítulos finais de uma novela que parece muito próxima de um desfecho feliz. O presidente Jair Bolsonaro anunciou, no fim da manhã deste domingo (2), que o Governo da Rússia liberou Robson Nascimento de Oliveira, ex-motorista do meio-campista Fernando, do Beijing Guoan, da China, a retornar ao Brasil. Segundo declaração de Bolsonaro, o brasileiro, que ficou mais de dois anos detido na Europa, deve desembarcar em seu país natal na próxima quinta-feira (6).

Robson aguardava a liberação do país desde o final do mês passado. Após o pedido do perdão ao brasileiro passar por uma comissão regional e pelo prefeito de Moscou, a autorização para o ex-motorista voltar ao Brasil dependia apenas da assinatura do presidente russo Vladimir Putin para ser oficializada.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O CASO

Robson foi detido na Rússia no primeiro trimestre de 2019, quando trabalhava para o meia Fernando, que defendia o Spartak de Moscou e hoje atua no Beijing Guoan, e desembarcou no país com caixas do medicamento Mytedon – cloridrato de metadona –, que é ilegal no território russo. À época, o motorista afirmou que os remédios pertenciam a William Pereira de Faria, sogro do jogador, mas nenhum dos envolvidos no caso (jogador e seus familiares) confirmou a informação.

Vale lembrar que o ‘caso Robson’ ganhou repercussão no esporte nos últimos meses, após uma reportagem do Esporte Espetacular, quando vários atletas se manifestaram em favor do motorista. Com muito apoio nas redes sociais, o caso chegou ao presidente e se tornou uma negociação diplomática.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.