Golpe no WhatsApp: Sorteio nos 30 anos da Amazon é falso

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
POLAND - 2021/02/09: In this photo illustration, an Amazon logo seen displayed on a smartphone with a pen, key, book and headsets in the background. (Photo Illustration by Mateusz Slodkowski/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Mensagens circulam no WhatsApp prometendo presente em uma ação falsa de aniversário da Amazon
  • Desde domingo, mensagens falsas oferecem presentes em nome da Amazon

  • A promoção não é verdadeira, segundo a companhia

  • Clicar nos links pode expor informações pessoais

Uma mensagem que oferece presentes no suposto aniversário de 30 anos da Amazon em circulado no WhatsApp nessa semana é falsa. Quando a vítima clica no link, é redirecionado para um site que tenta copiar o portal da multinacional, mas com vários de tradução e com um endereço que nada tem a ver com o da Amazon. As informações são do TechTudo.

Leia também:

Depois de responder um questionário com quatro perguntas, que levará a uma roleta premiada, a vítima vai girá-la algumas vezes e, ao final desse processo, é informada de que o presente dela será um celular da Huawei. Assim, o sistema pede que ela compartilhe a “promoção” com os contatos do WhatsApp.

Roubo até de dados bancários

Segundo a empresa de segurança ESET, depois de encaminhar o link para os contatos, a vítima é levada para vários sites de anúncios até chegar ao download de um plug-in. O download pode trazer ao celular um arquivo malicioso ou mais anúncios para aumentar o lucro de quem planejou o golpe.

É importante lembrar que esse tipo de site costuma roubar dados pessoais e até bancários para aplicar golpes, segundo o dfndr lab.

close up programmer man hand (employee) typing computer language (binary code) to input on security system to protect and prevent malware (virus) for cyber security concept
Vítima pode ter dados pessois expostos ao acessar o link enviado por mensagem

Interesse pelo assunto aumentou

Foram mais de 54 mil acessos ao link até as 16h de ontem, segundo o levantamento do dfndr lab, laboratório de cibersegurança da PSafe. A Amazon confirmou que a promoção não é verdadeira e disse que "a empresa utiliza apenas os canais oficiais para se comunicar com clientes”.

De acordo com dados do Google Trends, que monitora buscas pela internet, o intesse pelo assunto começou no domingo e atingiu o ápice na segunda-feira (22).