Goleiro do Verdão, Weverton aprova pausa: 'Sem saúde, não tem jogo'


A interrupção de todas as competições logo no terceiro mês da temporada quebra o ritmo, mas é necessária. A opinião de Weverton tem como foco evitar o contágio em massa do coronavírus, defendendo que, quando a situação for normalizada, haverá tempo para o Palmeiras retomar suas partidas.

- A decisão de parar nos faz ter essa atenção para nos ajudar, fazer a nossa parte. Depois, com tudo bonitinho, teremos bastante tempo para jogar. A saúde vem em primeiro lugar. Sem saúde, não tem como jogar - declarou o goleiro titular do Verdão para o SporTV.


Entre os grandes clubes do Brasil, o Palmeiras foi um dos, teoricamente, mais expostos ao risco, já que jogou diante de mais de 10 mil pagantes no empate por 0 a 0 diante da Inter de Limeira, no interior, no sábado, pelo Campeonato Paulista. Weverton não escondeu que situação preocupou o elenco.

- Preocupação há sempre. É algo que está afetando o mundo inteiro, e também nos preocupamos. Talvez, não nos preocupamos conosco, por termos boa imunidade, mas com quem convivemos, com as pessoas à nossa volta. Se nos preocuparmos só conosco, as coisas vão por água abaixo - defendeu.

- Sabíamos que o coronavírus chegaria ao Brasil, e o primeiro caso foi em São Paulo. Já começamos a nos preocupar com nossos cuidados. Hoje, é mais real e presente, porque não podemos mais treinar, o clube fechou, e teremos de ficar em casa, mais isolados. Paramos no meio da temporada, sem saber por quanto tempo. Mas o importante é ter saúde e pensar no nosso próximo. Teremos muito tempo para readquirir a forma física - argumentou.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) já tinha paralisado a Libertadores na semana passada, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) interrompeu seus torneios no domingo e, na segunda-feira, foi a vez de a Federação Paulista de Futebol (FPF) seguir a tendência. Com isso, o Palmeiras liberou seus jogadores dos treinamentos por tempo indeterminado.

- Estamos todos em casa. O clube deu recomendações, com cuidados, e, se puder, praticar um pouco de atividade física, para não perder tanto. Não sabemos quando voltam os campeonatos. Estamos liberados por tempo indeterminado, não sabemos quando as coisas vão se normalizar. É um momento um pouco tenso, mas, com fé, vai passar. Torço para isso acabar, para termos paz - comentou Weverton.









Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também