Goleiro do Dortmund: 'Todos nos abaixamos no ônibus e, quem podia, se jogou no chão'

As três explosões que ocorreram perto do ônibus do Borussia Dortmund, que estava a caminho do Estádio Signal Iduna Park, deixaram todos os jogadores bastante assustados. O zagueiro Bartra foi levado a um hospital da região por conta de ferimentos causados por estilhaços dos vidros da janela do veículo, mas sem gravidade.

Ao lado do defensor estava o goleiro Roman Bürki. Ele acompanhou de perto o temor por conta do incidente e contou que alguns atletas se jogaram no chão por causa do barulho.

- Deixamos o hotel às 19h15 (horário local, 14h15 de Brasília) e descemos a rua. O ônibus virou na rua principal, quando teve uma grande explosão. Eu estava na última fileira, ao lado do Marc Bartra, que foi acertado por estilhaços do vidro quebrado. Depois do barulho, todos nos abaixamos no ônibus e, quem podia, se jogou no chão. Não sabíamos o que tinha acontecido. A polícia chegou rapidamente ao local - contou o jogador, ao jornal "Blick", da Suíça.

A partida acabou sendo adiada pela Uefa e será jogada nesta quarta-feira, às 13h45 (de Brasília). Bürki afirmou que não passava pela cabeça dos jogadores do Borussia Dortmund entrar em campo contra o Monaco nesta terça.

- Estamos todos chocados. Ninguém pensou em um jogo de futebol nos minutos seguintes - comentou.







E MAIS: