Goleiro Bruno é condenado a pagar R$ 650 mil em indenização ao filho

Bruno viveu grandes momentos no futebol pelo Flamengo (Reprodução)


O ex-goleiro Bruno foi condenado a pagar R$ 650 mil ao filho que teve com Eliza Samudio, mulher que assassinou, por danos morais e materiais. A decisão veio da Justiça de Mato Grosso do Sul e foi publicada na última quinta-feira.

+ Vem mais uma Libertadores? Lembre os títulos internacionais do Flamengo na história

O valor é dividido em R$ 150 mil por danos materiais e R$ 500 mil por danos morais. Para tomar a decisão, a Justiça considerou que o menino foi criado órfão de mãe e sem a presença do pai, que estava preso, além de ter sido sequestrado junto com Eliza no início da sua vida.

Em 2013, Bruno foi condenado a 20 anos de prisão, mas desde 2019 cumpre a pena em regime domiciliar semiaberto.

O ex-goleiro do Flamengo chegou a retornar ao futebol depois de sair do regime fechado. Ele passou por Boa Esporte, Poços de Caldas, Rio Branco e Atlético Carioca. Neste mês, ele chegou a ser anunciado pelo Sociedade Esportiva Búzios, mas foi dispensado dias depois.