Goleiro do Alverca (POR) dedica “final” de domingo a ex companheiro que faleceu em janeiro

LANCE!
·2 minuto de leitura


Neste domingo (11), o Alverca recebe o Torreense pela última rodada da fase de grupos do Campeonato de Portugal. Os visitantes são líderes com um ponto de vantagem para os mandantes, mas só o primeiro colocado avança à próxima fase. Os dois times se enfrentaram no começo de março, com vitória do Alverca.

Veja a tabela do Português

Goleiro do Alverca desde outubro de 2020, Caio Monteiro acredita na classificação do time para a próxima fase do campeonato, um quadrangular com os líderes de cada um dos oito grupos. Porém, primeiro o time precisa terminar a fase de grupos na primeira posição, precisando vencer o Torreense para tal. Caio fala sobre a importância dessa final e conta um pouco do clima do vestiário.

- A gente sabe do tamanho do jogo. É uma final para nós. Vale tudo. A gente sabe que precisa da vitória e usa essa pressão como combustível. Temos de jogar como sempre jogamos com vontade, com qualidade, muita garra, como sempre jogamos com todas as equipes que enfrentamos nesse campeonato.Vejo muita tranquilidade nos meus companheiros, confiança e vontade de querer mostrar sempre que o Alverca é um time com um grande elenco e que domingo vai com tudo para defender as cores desse escudo e ir em busca de mais uma vitória. - disse o arqueiro.

Ex-Ponte Preta, Caio lembra com carinho de Alex Apolinário, ex-companheiro de clube que sofreu uma parada cardiorrespiratória e faleceu em 7 de janeiro de 2021. A fim de honrar o nome dele, o goleiro garante que o time entrará ainda mais motivado, visando dar orgulho ao ex-colega.

- É um jogo que significa muito tanto pra mim como para todo o grupo do Alverca, mas não só por querer subir a 2ª liga e sim para honrar o nosso irmão e ex companheiro de equipe, o Alex, que perdeu a vida correndo por nós e pelo Alverca dentro de campo. Por isso, hoje não é apenas a subida do Alverca que é um grande clube e que hoje tenho um grande amor, mas também por nosso eterno 99 - enfatizou o atleta de 19 anos.