Com gol de Éverton, Flamengo vence Fluminense na primeira final

O Flamengo venceu o Fluminense na primeira partida da final do Campeonato Carioca de 2017, no Maracanã, na tarde deste domingo. Com um gol de Everton no primeiro tempo, o Rubro-negro saiu na frente e leva a vantagem de um empate para o segundo jogo, que será realizado daqui a uma semana, também no estádio Mário Filho.

Apesar da derrota, o Tricolor Carioca terá uma semana livre de compromissos e poderá se dedicar inteiramente para a próxima partida da decisão. Já o time de Zé Ricardo tem partida decisiva para sua classificação à próxima fase da Libertadores da América, na quarta-feira, diante do Universidade Católica-CHI, no Maracanã.

O Jogo – O primeiro tempo no Maracanã foi de amplo domínio do Flamengo. O técnico Zé Ricardo armou sua equipe com Berrío e Everton abertos, e a equipe foi instruída a marcar o Fluminense sob pressão. Com isso, o Tricolor teve dificuldades em sair com a bola e apelou para o chutão em muitos momentos.

O Flamengo dominou a posse de bola, foi mais incisivo e criou mais jogadas de gol. A volta de Everton, que reapareceu no time após período ausente por lesão, foi fundamental para a melhor e mais intensa movimentação da equipe em campo.

O Rubro-negro teve sua primeira chance de abrir o placar logo aos 5 minutos. Guerrero aproveitou um rebote da defesa e, de cabeça, lançou Everton, que penetrou na área e chutou cruzado. Cavalieri espalmou e Berrío entrou de carrinho para tocar para o gol, mas o goleiro do Flu conseguiu atrapalhar o lance e evitar o primeiro gol da partida.

O volante Rômulo sentiu um entorse no tornozelo direito e teve de deixar o campo. O argentino Mancuello saiu do banco para protagonizar lance de perigo no minuto seguinte. Pará, da linha média, lançou Guerrero na entrada da área. O peruano ajeitou para Mancuello, que, da meia lua, acertou belo chute de canhota, e obrigou Cavalieri a voar para tocar para escanteio.

O Mengão seguia com a iniciativa e jogando pra frente, enquanto o Tricolor parecia perdido em campo. E num lance bisonho, o Flamengo abriu o placar, aos 33 minutos. Pará cobrou lateral para Réver e recebeu de volta, na intermediária, pela direita. Pressionado, o lateral rubro-negro deu um chute em direção à área do Tricolor Carioca. O lance parecia tranquilo para Renato Chaves, mas o zagueiro furou e a bola sobrou para Everton. O meia-atacante dominou e bateu no ângulo superior esquerdo, sem chances para Cavalieri.

O gol acordou o Fluminense. Aos 35 minutos, Henrique Dourado recebeu livre na intermediária e arriscou de longe. O chute saiu com força e passou rente à trave esquerda do goleiro Muralha.

O clube das Laranjeiras se adiantou em campo e quase chegou ao empate aos 43. Wellington Silva dominou na intermediária e enfiou por entre a defesa rubro-negra para achar Léo, que entrava pela esquerda da área. O lateral cruzou rasteiro para o meio, a bola passou por Muralha em direção a dois tricolores que estavam no segundo pau. Rafael Vaz apareceu de carrinho e impediu o gol certo, deixando a bola com o goleiro do Flamengo.

As duas equipes retornaram sem alterações para a segunda etapa, mas a postura em campo se inverteu. O Flamengo deixou de marcar a saída de bola do Fluminense e se postou em seu campo, em busca dos contra-ataques rápidos, explorando a velocidade de Berrío e Everton. Ao time de Abel Braga coube propor o jogo e partir em busca do empate.

Mesmo com mais liberdade para tocar a bola, o Fluminense encontrava dificuldades em penetrar, e arriscava chutes de longe, como Wendel aos 11, e do jogo aéreo. Três minutos depois, Dourado abriu para Richarlison na entrada da área pela esquerda, o atacante cortou para o meio e disparou um balaço. Rafael Vaz desviou, e a bola acertou o travessão de Muralha antes de sair pela linha de fundo.

O Tricolor Carioca ia pra cima, mas dava espaços para o contra-ataque Rubro-Negro. Aos 18, Rafael Vaz acionou Berrío, que puxou o avanço até a intermediária adversária. O colombiano viu Guerrero livre do outro lado e lançou. O peruano chegou perto da área e soltou a bomba rasteira e cruzada, obrigando Cavalieri a se esticar para tocar com a ponta dos dedos para escanteio.

Passada a metade da segunda etapa, o técnico Abel Braga decidiu fazer alterações em sua equipe, e começou por sacar o volante Wendell para a entrada de Douglas, e o atacante Wellignton Silva para a entrada de Marcos Junior. Até então, sem alteração no esquema de jogo.

Cansado e mancando da perna direita, Paolo Guerrero deu lugar a Leandro Damião aos 33. Três minutos depois, Abel fez a terceira substituição e tirou Richarlison para a entrada de Pedro. Mesmo com um ataque descansado, o Fluminense não conseguiu chegar ao gol, e ainda correu sérios riscos de levar o segundo.

Aos 43 minutos, foi Mancuello que tentou mas Cavalieri defendeu. Já nos acréscimos, em jogada de contra-ataque, Leandro Damião serviu Matheus Sávio na direita e o meia chutou de canhota, mas a bola bateu na zaga.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 X 1 FLAMENGO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 30 de abril de 2017 (Domingo)

Horário: 16h (de Braília)

Renda: R$ 1.660.605,00

Público: 34.926 pagantes (40.898 presentes)

Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)

Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa (RJ) e Wagner de Almeida Santos (RJ)

Cartões amarelos: Henrique, Léo, Sornoza (Flu); Márcio Araújo, Trauco, Mancuello (Fla)

Gol:

FLAMENGO: Everton, aos 33 min do 1º tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Jefferson Orejuela, Wendel (Douglas) e Junior Sornoza; Wellington Silva (Marcos Junior), Richarlison (Pedro) e Henrique Dourado

Técnico: Abel Braga

FLAMENGO: Alex Muralha, Pará, Rever, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Rômulo (Mancuello) e Willian Arão; Berrío (Matheus Sávio), Paolo Guerrero (Leandro Guerrero) e Everton

Técnico: Zé Ricardo