Globo vai demitir funcionários que recusarem vacina contra Covid-19

·1 minuto de leitura


Nesta terça-feira, o Grupo Globo anunciou que os colaboradores que não se vacinarem contra a Covid-19 serão demitidos da companhia. De acordo com a emissora carioca, a medida está “em linha com a prática de diversas empresas”. A informação foi publicada pelo portal "TvPop".
+ Veja a posição do seu time no Brasileirão!

Dona dos direitos televisivos das Eliminatórias, a Globo é a primeira emissora de televisão brasileira a comunicar a decisão. O posicionamento é reflexo da iniciativa da CNN norte-americana, que também anunciou a demissão de funcionários que decidissem não tomar o fármaco de proteção contra o vírus. Nos Estados Unidos, a tendência ganhou notoriedade entre as empresas.

Confira o anúncio do Grupo Globo enviado para todos seus funcionários. O texto foi adquirido pelo portal "TvPop".

Em mais de um ano de pandemia, temos aprendido a cada dia sobre formas de prevenção e combate à Covid-19. E este é um aprendizado contínuo. A partir dele, podemos dizer que a aplicação das vacinas é uma estratégia eficaz contra a disseminação do vírus e uma forte aliada para proteção de todos.

Seguindo o compromisso de contribuir para um ambiente seguro para nossas pessoas, informamos que a vacinação contra a Covid-19 passa a ser uma condição obrigatória para todos os colaboradores trabalharem na Globo, incluindo estagiários e jovens aprendizes.

Com exceção daqueles que não podem ser vacinados por motivos médicos, a não vacinação poderá resultar no desligamento. A obrigatoriedade da vacina está em linha com a prática de diversas empresas no mercado atualmente, uma vez que a decisão por não se vacinar impacta o coletivo e coloca em risco a saúde dos outros colaboradores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos