Globo, SBT e outras gigantes entram na briga pelos direitos de transmissão da Libertadores

·2 min de leitura
Conmebol definiu as empresas que transmitirão suas competições (Foto: NATHALIA AGUILAR / POOL / AFP)


Não é novidade que competições internacionais atraem uma grande visibilidade. Pensando nisso, muitas empresas como Globo, SBT, Paramount, Disney, WarnerMedia, Claro e Sky já entraram na briga pelos direitos de transmissão da Libertadores e Sul-Americana nos próximos anos.

Na TV aberta, Globo e SBT estão na disputa. Mas a grande briga vem sendo protagonizada pelas plataformas de pacote por assinatura. O principal atrativo é que a Libertadores dá o direito à escolha prioritária das partidas. Portanto, a final da competição é exclusiva da TV Fechada e a empresa que conseguir os direitos também conta com a permissão de transmitir a Recopa.

A Disney é dona do pacote 1 da Libertadores e conseguiu os maiores números de uma TV fechada com a competição no ano passado. A WarnerMedia pretende ampliar a quantidade de esporte no streaming e a HBO Max, que já conta com a transmissão de Paulistão e Champions League, quer mais uma competição de peso. A Sky e a Claro buscam pela manutenção da Conmebol TV, que vem transmitindo jogos desde 2020.

É a primeira vez que a Paramount Global investe em esportes. O objetivo é transmitir na plataforma de streaming para toda a América do Sul. O sucesso da Libertadores nos últimos anos e a importância da competição contribuiu para o interesse de grandes empresas.

A Globo e o SBT disputam por 23 jogos da Libertadores e 13 da Sul Americana. Ambas as emissoras tratam o torneio como prioridade e projetam uma grande audiência com uma possível transmissão. SBT vem alcançando bons números com a competição e a Globo pretende chegar em peso para conseguir novamente os direitos.

O resultado final das negociações acontece no dia 6 de maio. A apuração da matéria foi divulgada pelo Notícias da TV. A expectativa é de uma disputa acirrada pelos direitos de transmissão da principal competição da América.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos