Globo fará série com 'Caso Bruno' e define atores; emissora recebe críticas de torcedores

Ex-goleiro Bruno foi preso em 2010 pela participação na morte de Eliza Samudio (Reprodução)
Ex-goleiro Bruno foi preso em 2010 pela participação na morte de Eliza Samudio (Reprodução)


A Globo tem sido muito criticada por alguns torcedores após ser confirmado pela autora Amora Mautner a série sobre o Caso Bruno, ex-goleiro do Flamengo. Embora os ajustes para a série ainda estejam no início, a ideia é que a atriz Vanessa Giácomo seja a escolhida para viver Eliza Samudio, que foi brutalmente assassinada.

A informação é do "UOL". Bruno Souza era goleiro do time carioca quando, em 2010, foi acusado e julgado pela Justiça como um dos autores do assassinato de Eliza - que teve um filho com ele -, no sítio do ex-goleiro. Eliza e Bruno eram amantes enquanto o ex-Flamengo era casado.

- Estamos começando a desenvolver o projeto que será escrito pelo Lucas Paraíso, que fez 'Sob Pressão', e pela cineasta Gabriela Amaral. Assim que for aprovada a primeira etapa, começaremos a pensar no elenco, mas a Vanessa Giácomo está desde a origem do projeto. Todos pensamos nela como Eliza - disse Amora, autora da série, em contato com o colunista Leo Dias.

A produção será baseada no livro "Indefensável - O Goleiro Bruno e a História da Morte e Eliza Samudio", da editora Record. Nas redes sociais, muitos internautas criticaram a exposição do caso.






Para eles, embora Bruno tenha marcado o seu nome na história do Flamengo ao vencer o Brasileiro de 2009, muitos torcedores reclamaram do espaço dado para o ex-goleiro. Bruno foi preso em 2010 pela participação no sequestro e morte da amante. Aos 35 anos, ele foi solto em 2017 e ainda tentou reiniciar no futebol em três diferentes clubes.

Além da reclamação dos amantes do esporte, a autora Glória Perez questionou, via Twitter, a decisão da emissora de fazer uma série sobre assassinato de Eliza Samudio.



Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também