Globo entra com novo processo contra Athletico e cobra R$ 2 milhões

LANCE!
·1 minuto de leitura


A Globo entrou com um novo processo contra o Athletico-PR e a batalha judicial ganhou um novo capítulo. A emissora processou o clube por vender os direitos de transmissão em pay-per-view durante a vigência da MP do Mandante. De acordo com o UOL, a emissora alega que o Furacão agiu de "acintosa má-fé" e pede a suspensão da possibilidade do clube exibir jogos do Brasileirão no sistema de streaming fechado "Furacão Live".

Além disso, a Globo também cobra R$ 2 milhões por jogo exibido contra um time que tem contrato com a emissora. A Globo alega que a Medida Provisória 984, que dava ao mandante o direito de transmissão de uma partida, não teria validade por causa dos contratos celebrados anteriormente, e que eles deveriam ser respeitados. A emissora citou a Turnet para defender o seu ponto de vista.

- A TURNER, cessionária dos direitos do CAP na TV Fechada, que havia se lançado em uma estratégia semelhante à do CAP, também se respaldando na MP 984/20, já reconheceu a perda de objeto da demanda e a impossibilidade de que ela transmita as partidas dos clubes que contrataram com a GLOBO, em razão da perda da eficácia da MP 984 - disse.