Gisele Bündchen: relembre trajetória vitoriosa da modelo e empresária brasileira

Yahoo Vida e Estilo
Gisele faz sucesso há muitos anos (Jamie McCarthy/Getty Images)
Gisele faz sucesso há muitos anos (Jamie McCarthy/Getty Images)

Natural de Rio Grande do Sul, Gisele Bundchen é sinônimo de beleza e sucesso. Mas, ao contrário do que muitos possam achar, ela não fez de seu nome uma marca somente nas passarelas. Ela construiu um império em torno de sua imagem, conquistando um reconhecimento mundial. Um império de negócios que ganhou ainda mais poder quando ela se casou com o consagrado jogador de futebol americano, Tom Brady. Confira a trajetória de empreendedorismo dessa musa e inspire-se!

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Rainha das passarelas tentou jogar vôlei

Gisele começou cedo como modelo aos 14 anos, depois de ser descoberta pela agência de modelos Elite. Ela então se mudou para a capital paulista para investir na carreira. Na verdade, antes de brilhar nas passarelas, Gisele Bundchen queria mesmo é ser jogadora profissional de vôlei. Mas o destino quis que ela seguisse por outro caminho.

Leia também

Bem sucedida e influente na lista da Forbes 

Em 2007, a modelo foi considerada a 16ª mulher mais rica do setor de entretenimento. No mesmo ano, ela entrou para a lista das 100 celebridades mais influentes no mundo pela publicação norte-americana ‘Times’. Em 2008, Gisele entrou para o ranking da ‘New York Daily News’, como a quarta pessoa mais poderosa do mundo da moda. Cinco anos depois, ela figurou na lista da ‘Forbes’, como uma das melhores modelos do mundo. Em 2014, Gisele Bundchen finalmente fincou seu lugar no ranking de poderosos da ‘Forbes’, entrando na 89ª como a mulher mais poderosa do mundo. Ela foi capa de mais de 1,2 mil revistas. 

Angel da Victoria’s Secret e sutiã milionário 

No início da carreira, ela chamou atenção do  renomado estilista Alexandre McQueen, que a apelidou de "The Body" ("O Corpo", em português). De lá para cá, ela só acrescentou grandes marcas ao seu portfólio de trabalhos, dentre elas Missoni, Versace, Dolce & Gabbana, Givenchy e Ralph Lauren. Até que se tornou o que muitas modelos de passarela almejam: ser uma das "angels" da grife de lingeries Victoria's Secret.

Vale destacar que Gisele foi a modelo a usar o sutiã mais caro criado na história, o ‘Red Hot Fantasy Bra’, avaliado em US$ 15 milhões e listado no ‘Guinness Book’ como tal. Além de também ter usado o segundo sutiã mais caro do mundo, também da grife Victoria’s Secret, avaliado em US$ 12,5 milhões.

Embaixadora da Boa Vontade da ONU em 2009

Ela aproveitou toda a força do seu nome para ajudar à causas humanitárias, como a doação de US$ 150 mil que fez para o programa “Fome Zero”, do Brasil. Ela também ajudou a desenvolver uma edição limitada de colares para a Harper's Bazaar, que teve a venda revertida em fundos para o Hospital de Pesquisas St. Jude Children, no Tennessee (EUA). A bela fez uma parceria com o American Express Red, na qual parte dos lucros gerados pela movimentação com o cartão foi doada para vítimas de AIDS na África, e também ajudou a arrecadar doações para tratamentos de câncer. Ela se tornou Embaixadora da Boa Vontade da ONU em 2009.

Empresária bem-sucedida

Todo esse badalado mundo da moda a fez ganhar destaque, mas foi o que Gisele fez posteriormente que a tornou uma empresária de sucesso. Depois de alcançar o estrelato ela segue se mantendo no topo há anos. Com 18 anos, enquanto ainda estava nas passarelas, ela começou empreender a investir em imóveis. Gisele disse na ocasião que modelar era apenas 40% do trabalho dela. 

Mansão cinematográfica à venda 

A começar pela própria linha de produtos de cuidados para pele, a ‘Sejaa Pure Skincare’, assinada por ela. Ela também se tornou embaixadora da Pantene, lançou sua marca de lingerie 'Gisele Bundchen Brazilian Intimates' e virou garota propaganda das sandálias 'Ipanema' e de sapatos da 'Arezzo'. 

Só para dar mais um gostinho do que é o império da loira: ela e seu marido, Tom Brady, colocaram recentemente sua residência em Boston à venda por “módicos” R$ 138 milhões - a mansão tem cinco quartos, sete banheiros e garagem para até 23 carros. 

Leia também