Giro da Itália tem os dois primeiros com mesmo tempo. Resta uma etapa

LANCE!
·4 minuto de leitura


O Giro da Itália não poderia ter um final mais emocionante. Neste sábado, numa etapa espetacular (montanha de 190km entre Alba e Sestriere, a penúltima), o britânico Tao Geoghagen conseguiu, num sprint final, chegar em primeiro lugar, com o australiano Jai Hindley logo atrás, por uma bike de distância.

Como o holandês Wilco Kelderman não conseguiu se manter no grupo dos líderes e chegou muito atrás, e perdeu a primeira colocação geral. E aí vem a emoção: com o posicionamento de hoje, Hindley assume a ponta, com o mesmo tempo de Geoghagen. E os dois vão disputar o titulo no contrarrelógio de 20km, de amanhã, a última etapa. Quem chegar, um décimo de segundo que seja, na frente do outro, será o campeão do Giro, tendo em vista que Kelderman tomou um minuto de deficit e tirar isso numa etapa de apenas 20km e plana é improvável.

A etapa teve muitas estratégias e a vencedora foi da equipe Ineos, principalmente a realizada por Rohan Dennis, que terminou em terceiro lugar, 25s atrás da dupla da frente. O australiano puxou o pelotão na segunda montanha, pulverizando o grupo e, principalmente Wilco Kelderman. A ideia era clara. Hindley não iria forçar, pois tecnicamente trabalharia para o seu companheiro da Sunweb. Já Dennis, sendo agressivo, obrigaria Hindley a segui-lo, pois ele trabalhava para gregário de Tao Hart Geoghagen. Sendo assim, Wilco passou a ficar para trás. Na montanha final, já satisfeito com o seu trabalho, Dennis deixou os dois seguirem à frente. Não por acaso ao cruzar em terceiro, Dennis celebrou muito mais do que Geoghagen e Hindley. Nota 10 pelo seu papel estratégico.

Em quarto chegou João Almeida. Sem gregário, o português da Quick-Steps aproveitou a estrátégica da Ineos para se posicionar logo atrás dos ponteiros. Mesmo sofrendo muito, se manteve quem quarto lugar. Como não é um especialista em alto nível nas montanhas, mais uma vez o português mostrou que está evoluindo neste modalidade. Em tempo: esta é a primeira grande volta do português de apenas 23 anos e muito potencial.

Kelderman foi apenas o sétimo. Tudo indica que o seu esforço na dura etapa rainha de sexta-feira, quando assumiu a liderança, destronando João Almeida. Não teve pernas para anular a escapada de Dennis.

Quem é o favorito para o título?

O histórico dos dos líderes nos dois contrarrelógios anteriores indica equilíbrio. No contrarrelógio que abriu o Giro na etapa 1 (descida em plano de 15km), Hindley terminou com 49s de vantagem para Geoghagen. Entretanto, no segundo contrarrelógio, já na semana 2 e em subida de 34km, o britânico chegou 1m15s na frente de Hindley. Wilco Kelderman é contrarrelogista superior aos dois líderes, mas como a prova é bastante curta, tirar mais de 1m é considerado improvável.


A confiança do vice-líder Geoghagen

Nas entrevistas após a prova, Geoghagen se mostrava bem mais confiante na vitória.

- Fiquei atrás do Hindley na primeira etapa, mas ali eu estava trabalhando para o Geraint Thomas. Na segunda foi que eu mostrei do que sou capaz - disse o britânico, lembrando que ele começou o Giro como Gregário de Geraint Thomas (o capitão da equipe, mas que sofreu uma queda e abandonou a prova na etapa 3). E claro que estou animado. Hindley tinha de colocar tempo em mim e não conseguiu.

A surpresa do líder Hindley

Hindley, parecia sem jeito com a liderança e vestir pela primeira vez a Camisa Rosa. Isso tem um motivo: até a etapa de deste sábado, o australiano, embora em segundo lugar geral, trabalhava para o capitão da Sunweb, Wilco Kelderman, o líder que caiu para terceiro lugar.

- Vestir a Maglia Rosa e um sonho desde que comecei no ciclismo e é muito bom seguir na frente. Mas é claro que não era essa a ideia, dessa camisa não ficar com o Wilco. Nesta prova, eu tentei me manter na frente, tentando escapar, mas o Goeghagenn estava sempre próximo e no sprint final ele veio mais forte e venceu - disse Hindley.

Classificação Geral (TOP10)

1 - Jai Hindley (Austrália/Sunweb) 85h22m07s
2 - Tao Geoghegan Hart (GBR/Ineos) Mesmo tempo*
3 - Wilco Kelderman (Holanda/Sunweb) + 1m324
4 - Pello Bilbao (Espanha/Bahrain) + 2m51
5 - João Almeida (Portugal/Quick-Steps) + 3m14s
6 - Jakob Fuglsang (Dinamarca/Astana) + 6m32s
7 - Vicenzo Nibali (Itália/Trek) + 7m46s
8 - Patrick Konrad (Austria/Bora) + 8m05s
9 - Fausto Masnada (Itália/Quick-Step) + 9m24s
10 - Hemann Pernsteiner (Austria/Bahrain) + 10m08s

(*) Hindley é líder porque pelo regulamento ele teve um tempo melhor no primeiro contrarrelógio do Giro.

Classificação da Etapa 19 (Top8)

1 - Tao Geoghegan Hart (Grã-Bretanha/Ineos) - 4h 52m 45s
2 - Jai Hindley (Austrália/Sunweb) Mesmo tempo
3 - Rohan Dennis (Austrália/Ineos) + 25s
4 - João Almeida (Portugal/ Quick-Steps) +1m01
5 - Andrea Vendrame (Itália/Ag2R) + 1m34s
6 - Augusto Rubio (Colômbia/Movistar) + 1m35s
7 - Pello Bilbao (Espanha/Bahrain) + 1m35
8 - Wilco Kelderman (Holanda/Sunnweb) m35s