Gilson Kleina pede final no Moisés Lucarelli e equipe com pés no chão

Mesmo sem ter o adversário da decisão do Campeonato Paulista definido, o técnico Gilson Kleina garantiu que a Ponte Preta fará de tudo para disputar o primeiro jogo da final no estádio Moisés Lucarelli. Mesmo assim, o treinador afirmou que irá respeitar o direito da Federação Paulista de Futebol (FPF) de decidir o local das partidas.

“No que depender de nós, não a existe possibilidade de abrirmos mão de fazer a primeira partida no Moisés Lucarelli. Vamos respeitar qualquer tipo de definição da Federação, mas no que depender da gente temos que estar do lado do nosso torcedor, que dá energia e combustível aos atletas”, declarou o treinador.

As partidas em casa foram determinantes para que a Macaca chegasse à decisão do Estadual. Nas quartas de final, a equipe venceu o Santos por 1 a 0 no Majestoso, o que lhe permitiu perder pelo mesmo placar no duelo da volta e vencer o confronto nas disputas de pênalti. Na semi, a Ponte Preta venceu bem o Palmeiras por 3 a 0 no primeiro encontro, o que lhe deu uma ótima vantagem para o jogo de volta, quando segurou a pressão e foi derrotada pelo placar mínimo.

Para Kleina, chegar a quinta decisão de Campeonato Paulista da história da Macaca não é nenhuma surpresa e o treinador pede aos seus comandados pés no chão para que o resultado desta vez seja diferente das outras oportunidades. Nas outras quatro decisões, a Ponte saiu derrotada – 1977, 1979, 1981 e 2008.

“Hoje estamos felizes pela classificação, mas não há euforia: sabemos que nosso objetivo ainda não chegou. Chegamos nas finais com esse amadurecimento, houve uma evolução nos quatro jogos da segunda fase, contra o Santos e o Palmeiras e espero que continue para a decisão”, finalizou o comandante.