Gilson Kleina analisa desempenho da Ponte Preta e comemora classificação

O técnico Gilson Kleina completou 49 anos na noite de quarta-feira, e, de presente, ganhou a vitória da Ponte Preta por 1 a 0, sobre o Palmeiras, e a classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista. Feliz com o futebol apresentado pela Macaca na última noite, o técnico afirmou que o maior presente da partida foi dos jogadores para os torcedores. Ele também analisou o desempenho da equipe e adiantou que está se preparando para o jogo contra o Santos, neste final de semana.

Leia mais:

Diretoria da Ponte Preta anuncia o retorno de Renato Cajá

Pottker marca de pênalti e Ponte derrota o Palmeiras em Campinas

“Não vamos achar que com uma vitória como essa já está tudo certo. Temos que ter a euforia no momento certo. Ser uma equipe com os pés no chão, forte do jeito que foi, em um jogo muito duro, em que a Ponte teve que ser competente em todos os setores para poder marcar uma equipe altamente técnica. E às vezes, quando escapava, era muito mais em uma jogada individual, do que propriamente um envolvimento técnico”, avaliou.

Aniversariante da noite, Kleina ficou muito feliz com o resultado, mas garantiu que a maior presenteada foi a torcida. “Agradeço a vitória, mas o presente maior foi o que os jogadores passaram para a torcida. Um jogo desses nos dá confiança, aumenta a autoestima de todos, mas não podemos nos empolgar”, disse.

Além disso, o treinador acrescentou que precisa avaliar quais atletas poderá contar nas quartas diante do Santos. Fernando Bob e Yago, foram poupados diante do Palmeiras, pois estavam pendurados com cartões amarelos. O jogadores devem voltar ao time para o primeiro embate. “Vamos ver os jogadores que estão retornando, mas independentemente disso parabenizo o coletivo da nossa equipe, e vamos fazer com que mantenhamos essa mentalidade forte para o jogo contra o Santos”, definiu.