Gilberto lamenta período só de treinos: “É chato ficar sem jogo”

Eliminado da Copa do Brasil e do Campeonato Paulista, o São Paulo só voltará a campo em 11 de maio, contra o Defensa y Justicia-ARG, pelo duelo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Até lá, serão 16 dias só de treinamentos, período em que a equipe poderá fazer as correções necessárias, mas que entediará os jogadores.

“É chato ficar sem jogo mesmo, não gostamos”, afirmou o centroavante Gilberto, em entrevista coletiva, nesta quarta-feira. Em seguida, contemporizou. “O lado bom é que poderemos treinar mais, corrigir o que o Rogério quiser corrigir”, acrescentou.

No último domingo, o Tricolor empatou por 1 a 1 com o Corinthians, em Itaquera, e não conseguiu reverter a desvantagem de dois gols, construída no Morumbi. Artilheiro do time no ano, com 11 gols, Gilberto ainda não se conforma com a eliminação.

“Foi a primeira vez que não chego na final em estaduais. Estou sem acreditar, tínhamos totais condições para isso, mas aconteceu”, lamentou o camisa 17, campeão pernambucano (2011), gaúcho (2012 e 2013) e carioca (2015), com Santa Cruz, Internacional e Vasco, respectivamente.

“Tínhamos totais condições de classificar. Tivemos um volume de jogo muito superior”, disse, antes de parafrasear o técnico Rogério Ceni. “Vamos falar de estatística? O São Paulo foi melhor em tudo, posse de bola, finalizações. Aconteceu uma coisa que pode acontecer com qualquer time, chegar numa semifinal e perder”, acrescentou.

Além da Sul-Americana, o clube do Morumbi terá a disputa do Campeonato Brasileiro pela frente. A estreia está marcada para 14 de maio, contra o Cruzeiro, no Mineirão. Ainda amargurado, Gilberto quer esquecer as recentes eliminações para levantar os troféus que restam até o fim da temporada.

“Ninguém está satisfeito, sabíamos que tínhamos condições. Foi pesado chegar no vestiário depois de não ter classificado, mas agora serão passadas outras instruções. Bola pra frente e procurar ser campeão no Brasileiro e Sul-Americana”, concluiu.